Um encontro de costura muito especial!

Olá!

Aqui estou eu para contar sobre um dia muito especial de costura! Eu já falei isso algumas vezes ao longo da existência do blog, mas reforço que desde que comecei a costurar, pessoas muito especiais passaram a fazer parte de minha vida.

A sensação que eu tenho é que a costura e as manualidades reunem pessoas tão incríveis, que eu não imaginaria conhecer anos atrás.

Quando a Vivi Basile estava para vir para o Brasil (Vivi é de Brasília, mas atualmente mora nos EUA), uma movimentação começou a acontecer no instagram da Francine Lacerda até que conseguimos fechar um dia de costuras entre amigas. Estávamos juntas eu, Vivi, Andrea Riserio, Andrea Onishi (uma das metades do Superziper) e Cris Akemi. Fiquei super animada por encontrá-las, até porque nunca tinha costurado com algumas delas.

Combinamos de levar quitutes para almoçarmos no ateliê mesmo, assim não precisaríamos sair para almoçar e aproveitaríamos ainda mais o tempo juntas!

Olha quanta delícia junta, confesso que comi de tudo um pouco, rs!

Como algumas meninas levariam pratos salgados, levei um docinho que poderia ser um petisco para a tarde ou sobremesa mesmo. E assim como combinei com as meninas, antes tarde do que nunca, compartilho aqui a receita do que levei: Muffins de Limão Siciliano com Sementes de Papoula, uma das minhas favoritas!

Muffins no forno!

Muffin de Limão Siciliano com Sementes de Papoula

Ingredientes – Massa:
– 2 xícaras (chá) de farinha de trigo
– 2 colheres (sopa) de sementes de papoula
– 1/2 colher (chá) de sal
– 1 e 1/4 de colher (chá) de fermento em pó
– 1/4 de colher (chá) de bicarbonato de sódio
– 100g de manteiga sem sal
– 3/4 de xícara (chá) de açúcar
– 2 ovos inteiros
– Raspas da casca de 1 limão siciliano
– 1 xícara (chá) de iogurte natural integral (dá um copinho inteiro e mais um pouco de outro, dos comprados no supermercado)
– 2 colheres (chá) de suco de limão siciliano

Ingredientes – Glacê:
– 1/2 xícara (chá) de açúcar de confeiteiro (90g)
– 1 colher (sopa) de suco de limão siciliano

OBS: Se quiser uma caldinha ao invés desse glacê mais durinho, coloque 2 colheres (sopa) de suco de limão siciliano

Modo de Fazer – Muffins:
1. Pré aqueça o forno a 180oC. Coloque forminhas de papel em uma forma de muffins/cupcakes.

2. Em uma tigela pequena, misture a farinha, a semente de papoula, o sal, o fermento em pó e o bicarbonato de sódio. Reserve.

3. Em uma tigela grande, bata a manteiga com o açúcar até ficar cremoso. Acrescente um ovo de cada vez, batendo bem.

4. Fora da batedeira, acrescente as raspas da casca de limão siciliano, o iogurte e o suco do limão siciliano e mexa até ficar homogêneo. Coloque a mistura dos ingredientes secos e misture, mas a massa não deve ficar lisa.

5. Coloque a massa nas forminhas usando duas colheres ou uma concha de sorvete e asse por 18 a 20 minutos ou até colocar um palito e este sair seco e limpo. No meu forno leva um pouco mais, acompanho “no olho” mesmo, rs!

6. Retire do forno, deixe esfriar por 5 minutos em uma grade e coloque o glacê de limão antes que os muffins esfriem.

Modo de Fazer – Glacê:
1. Enquanto os muffins estiverem assando, misture o açúcar de confeiteiro (você pode fazê-lo em casa colocando o açúcar refinado no processador até virar um pózinho bem fino) e o suco de limão. A mistura ficará cremosa (ou mais líquida, se usar mais suco).

2. Quando retirar os muffins da forma, espere por 5 minutos e então coloque o glacê/calda sobre os muffins com o auxílio de uma colher.

Rendimento: 12 unidades.

Quem me conhece há mais tempo sabe que eu já fiz cupcakes e muffins para vender (entre 2008 e 2010) e, desde que parei, só faço em ocasiões realmente especiais. Fico feliz em dividir aqui no blog uma das minhas receitas preferidas!

Projetos escolhidos para o Encontro

Eu já conhecia o ateliê da Fran, adoro costurar por lá, além das companhias que sempre são ótimas! Eu fiz a saia Vivi no ano passado (post aqui) e a calça Anna mais recentemente (post aqui).

Quando chegamos ao ateliê, tinha um cartaz especialmente feito pelo maridão – que é designer – da Fran, uma surpresa muito gostosa que lembrou que, além de estarmos unidas pela costura, todas nós tínhamos blogs (inclusive a Fran)! Esses encontros que desvirtualizam as amizades são sempre surpreendentes, está vendo?

Aquele momento da supresa gostosa logo na chegada!

Bom, eu e as duas Andreas (rs) escolhemos fazer a blusa Dora. Vivi e Cris foram de calça Anna. Uma das coisas que mais gosto nos moldes da Fran é que eles sempre têm detalhes que tornam as peças bem especiais.
No caso da blusa, as mangas levemente bufantes e o fechamento com botões nas costas são uma fofura! Escolhi um dos meus tecidos que já tinha em casa e achei que casou bem com o modelo!

Apesar de dedicar um tanto do meu tempo para o blog (o que me deixa imensamente feliz), em ocasiões como esta eu nunca consigo registrar imagens tanto quanto eu gostaria. Primeiro, porque sei que, por exemplo, a etapa de cortar a peça consome bastante tempo para mim e não quero me atrasar nas etapas seguintes. Segundo, porque os encontros como este para mim são tão gratificantes que eu quero aproveitar ao máximo essa vivência (pois costurar em boa companhia é sempre bom demais!).

Ainda assim, consegui registrar um tiquinho e peguei também umas fotos “emprestadas” das redes sociais das amigas, rs!

Iniciando os trabalhos (a Andrea O. estava chegando!).

Eu super concentrada no corte da blusa Dora, rs!

Andrea R. iniciando a sua blusa Dora.

Vivi Basile iniciando sua calça Anna.

Turma mais que especial de costura: Andrea R., eu, Vivi, Cris e Andrea O.

A turma da blusa Dora e suas peças em progresso!

Andrea R. e eu com as nossas lindas blusas!

Recordações

Além das lindas peças costuradas e dos quitutes variados, alguns mimos especiais também foram trazidos pelas meninas (os meus eram só a comida mesmo, rs! Pode, Arnaldo?)

Ganhei este alfineteiro em forma de cadeira da Andrea Risério (aumentando a minha coleção que adoro), uma necessaire fofa da Cris (que já está em uso com as miudezas que levo para as aulas de tricô) e a Vivi me deu um molde de vestido muito lindo. Tinha encomendado para ela me trazer um molde de calça jeans boyfriend também! Obrigada, meninas!

A Andrea Risério e a Cris fizeram posts sobre esse nosso encontro tão gostoso nos respectivos blogs delas (aqui e aqui), recomendo muito a visita!

Para este post não ficar ainda maior, rs, logo menos postarei fotos da blusa pronta e também comigo usando, ficou linda!
Por mim, esses encontros têm que acontecer sempre!

Obrigada meninas pelo dia tão gostoso e obrigada Fran por receber a gente tão bem!

Beijos!

Um novo armário handmade para uma nova fase
Os tricôs de 2018
Eu fiz: Workshop de Tapeçaria Contemporânea (da Eglair Quicolli)

Olá!
Uma das coisas mais legais de levar uma vida craft é conhecer pessoas que compartilham deste mesmo modo de vida que a gente. Mais legal ainda é acompanhar a evolução do trabalho delas e, de alguma forma, poder participar e aprender com estas pessoas.

Conheci a Eglair Quicolli há um tempo em um desses bazares crafts maravilhosos que acontecem em SP. Tempos depois, uma de suas lindas e exclusivas bonecas veio morar aqui em casa (tenho bastante ciúme dela, aliás). A Glá tem feito mais recentemente um lindo trabalho que envolve tapeçaria e também está ensinando esta técnica.

Um belo dia eu consegui participar de um Workshop de Tapeçaria Contemporânea, voltado para iniciantes. Foi uma tarde ótima com pessoas interessantíssimas e um aprendizado totalmente novo para mim: usar um tear!

Iniciando os trabalhos

Fui super bem recebida numa das salas do House of Work, em Pinheiros. Para cada participante, um kit com um tear manual, fio para fazer o urdume, uma meada de lã natural e uma apostila. Em outra bancada, lãs e fios variados que estavam à disposição para escolhermos.

House of Work, espaço muito legal de co-working em Pinheiros!

Kit de cada participante.

A Eglair explicou os pontos básicos do uso de um tear manual e lá fomos nós explorar as possibilidades com os materiais disponíveis.

Uma tarde de tapeçaria

Eu cheguei lá sabendo que queria algo para enfeitar a parede cinza do meu quarto e, por isso, queria usar cores fortes e contrastantes. Eu adorei ter encontrado materiais com brilhos também! A ideia de ter as franjas longas surgiu na hora mesmo. E algo mais que eu tinha pensado e que também se concretizou foi o uso de texturas variadas.

Em ação, foto da Patricia Marcondes.

Snaps de uma tapeçaria em progresso.

Os participantes e suas peças ao final do workshop. Vejam como é legal a variedade nas criações, já que todos nós partimos de um mesmo ponto!

É muita beleza junta!Foto da Eglair.

Eu, Eglair e minha peça (e um abraço muito feliz e apertado)!

Tapeçaria na parede

Assim ficou a minha peça, com alguma variedade de pontos, materiais e texturas, já pendurada na parede do meu quarto, junto com mais alguns crafts que estão compondo um belo conjunto (logo menos vai ter post de tudo!):

É muito amor numa peça só!

Eu amei aprender mais uma técnica manual e adorei o resultado! Espero participar de outros workshops da Glá! E, para quem ficou com vontade de aprender também, fique de olho no Instagram, no site ou na página do Facebook da Eglair pois sempre tem novas datas (até fora de SP) sendo abertas por ela!

Bora trabalhar com as mãozinhas?

Beijos!

Um novo armário handmade para uma nova fase
Bordados da resiliência
Loja de Lãs e Fios Naturais da Dona Henriquetta Achutti

Oi, gente!
Não sei se vocês sentem a mesma dificuldade que eu para encontrar materiais específicos para artesanato, de boa qualidade, aqui no Brasil. Recentemente fiz um post sobre as lãs naturais que comprei durante minhas férias, no Uruguai e na Argentina (aqui), material que sempre tive dificuldade de encontrar por aqui.

Fuçando pela internet, encontro sempre os mesmos fornecedores e os mesmos fios, geralmente muito caros e, por mais que eu busque, não encontro nada muito bacana ou novo.

Esses dias, estava revisitando meu material de fazer bonecas Waldorf (post aqui) e me lembrei do Ateliê da Dona Henriquetta Achutti.

Essa senhora já falecida, mas cujos filhos continuam seu legado, dedicou sua vida à produção de materiais provenientes de lã natural de carneiro como os famosos recheios das bonecas Waldorf, mas também se dedicou a fiação e ao tingimento de lã.

Decidi que tinha que passar pela loja para conhecê-la (tenho uma grande amiga que morava muito perto da casa da Dona Henriqueta e já havia me levado lá, mas estava fechado, então eu sequer conhecia o lugar). Liguei para essa mesma amiga e, na mesma tarde lá fui eu conhecer o trabalho tão lindo dessa senhorinha famosa.

Julia na entrada da loja, encantada com as lãs tingidas secando.

Na loja da dona Henriqueta você encontra lã cardada para recheio das bonecas, lã em mechas, utilizadas principalmente nos trabalhos de feltragem, mas que também é usada para tricô e outros trabalhos manuais. Além disso, tem lã fiada em três ou quatro espessuras diferentes na coloração natural ou tingida.

Nesse dia em que estive havia pouca variedade de cores mas, a Michele – que nos atendeu, disse que em breve haverá mais novidades.

Que loja linda!

Escolhi 4 tons entre marrom e cinza para o novo projeto do xale e comprei uma meada imensa de lã em cor natural para aprontar algo para o meu marido (momento emocionante: é a primeira vez na vida de artesã que ele me faz uma encomenda, então o resultado terá que ser pra lá de caprichado!)

Saí de lá saltitante, morrendo de vontade de colocar a mão na massa e adivinha? Assim que o primeiro trabalho estiver pronto, venho mostrar para vocês!

Beijoca,
Ana

Um novo armário handmade para uma nova fase
Os tricôs de 2018
Katia Linden
Sou de São Paulo, publicitária de formação e várias outras coisas por admiração e escolha própria: tatuada, amante de música, viciada em Grey's Anatomy e Game of Thrones, esposa, dona de casa, costureira, modelista, consultora de estilo e (também, ufa) autora deste blog.
Sobre o Blog ⟩
Newsletter

Assine a minha newsletter e receba novidades exclusivas por e-mail!

Insira apenas letras e espaços. Min. 2 caracteres.
Insira apenas letras e espaços. Min. 2 caracteres.
Email inválido.
Insira apenas letras e espaços. Min. 2 caracteres. (Obrigatório!)
keyboard_arrow_right
close
Vencendo a minha maior resistência: vender!
Sobre Florescer em Pleno Inverno