New Orleans: Um sonho de viagem realizado, com muita música e crafts!

Olá!

Estou aqui me organizando para contar uma das melhores viagens (senão a melhor) da minha vida: New Orleans. Foi a viagem mais longa que já fiz para um único lugar, para uma ocasião especial. Eu e Ricardo fomos para lá no fim de abril para um festival de música.

Foi uma viagem intensa do começo ao fim, por vários motivos: pelas tradições musicais, pelas pessoas, pelos encontros, pela vida craft, pela preservação da história… Enfim, estou separando os assuntos para contar aqui, mas tenho muita coisa linda para mostrar. Todo dia eu tive algo para vivenciar que encheu meus olhos d’àgua, de verdade!

Como tudo começou

Quando percebemos que um dia tínhamos que ir até essa cidade? No começo do ano passado, assistimos um documentário do Foo Fighters (banda que adoramos) chamado Sonic Highways. Em cada episódio, a banda passava por uma cidade importante para a música americana, conversava com as pessoas mais legais do lugar, conhecia a história musical dali, compunham e gravavam uma música lá mesmo. Essa jornada por 8 cidades tornou-se o documentário e também um álbum.

Aqui no Brasil a série foi exibida em janeiro do ano passado no canal Bis, mas ao assistir os dois primeiros episódios, entrei no site e comprei a série toda (assim posso ver quantas vezes quiser, rs). Já estava adorando tudo, mas ao chegar ao 6o episódio, sobre New Orleans, eu me apaixonei, sério.

Desde então, eu passei a me ver um dia naquela cidade cheia de música, cheia de histórias. E fui guardando tudo aquilo na memória. No começo deste ano, fiquei sabendo que as bandas “do coração” minha e do Ricardo (Red Hot Chilli Peppers e Pearl Jam, respectivamente) iriam tocar em um festival em New Orleans. Em outro post falarei mais sobre o festival.

Depois de fazer muita conta, rs, vimos que seria a oportunidade perfeita para conhecermos a cidade, ir num festival realizado fora do Brasil e ver mais uma vez as bandas que amamos. De quebra, procuraríamos ver as atrações “prata da casa” que também eram imperdíveis.

Em abril, com um pacotão comprado (hospedagem, ingressos para todos os dias do festival, traslado de ida e volta para o hotel), chegamos a New Orleans. Que lugar mais encantador! Simples e bonito, de pessoas extremamente simpáticas e sorridentes. Sim, você ouve música quase que o tempo todo, o que é perfeito para nós dois.

O primeiro dia

Eu não queria contar de maneira cronológica esta viagem, mas alguns dias foram especialmente importantes por motivos diferentes. Eu não tinha muita expectativa em relação ao primeiro dia, pois chegaríamos cansados e provavelmente só faríamos um passeio rápido de reconhecimento.

Mas o tal passeio rápido de reconhecimento já foi tão divertido! Lá nas ruas do French Quarter (uma das regiões mais turísticas e bem próximas do nosso hotel) vimos uma Marching Band passar e não teve jeito, fomos atrás dela, porque é isso que se faz por lá, rs!

Passamos pelo Preservation Hall, um lugar dedicado a preservar o jazz tradicional de New Orleans. De portas fechadas, conseguimos ouvir a música que vinha lá de dentro e resolvemos que na mesma noite voltaríamos lá.
Comemos, pegamos chuva, passeamos e nos apaixonamos à primeira vista, na primeira tarde lá. À noite, voltamos ao French Quarter para irmos ao Preservation Hall. Um lugar simples, nunca restaurado, onde você assiste ao show de 45 minutos em pé ou sentado em banquinhos. Os meus olhos se encheram d’àgua durante o show de jazz, de tão perfeito e tocante!

Foi um daqueles momentos em que me senti muito grata por estar lá, por viver aquele sonho. E olha que era apenas o primeiro dia de doze!

Este é praticamente um vlog-resumo deste dia, todo resgatado do meu Snapchat (segue lá: katialinden)


(Estou com problemas para editar meus vídeos, espero que os próximos fiquem melhores!)

E qual não foi a minha surpresa que nesse show estava um dos meus maiores amores de adolescência?! Sim, Billy Corgan, do Smashing Pumpkins estava lá e foi super fofo com a gente! Confesso que depois de falar com ele (queria contar o quanto a música dele foi presente no começo do namoro meu e do Ricardo e que estávamos comemorando 20 anos juntos, mas não quis me alongar, rs), me dei conta que estava tremendo, rs!

Lá no fim do vlog vocês devem ter notado uma homenagem ao Prince… Sim, ele havia falecido naquele dia e foi muito homenageado nas ruas e nos shows que assistimos.
O melhor souvenir que eu poderia trazer do Preservation Hall: um Patch que já foi parar na minha jaqueta jeans!

E para esse primeiro dia de viagem que não era pra ser demais, mas foi, usei meu macacão preto de algodão!

Nos próximos dias teremos mais posts sobre a viagem com passeios, shows, roupas que eu fiz e com crafts muito legais, aguarde!

Beijos!

A volta às costuras depois de um ano
Voltei a dar aulas! Primeira parada: Sesc Ipiranga
Viagem de férias e crafts – Uruguai e Argentina!

Oi pessoal, como estão?

Nas últimas férias viajamos para Montevideo, no Uruguai e para Buenos Aires, Argentina. Claro que, como boa “arteira” que sou, muito antes da viagem já havia planejado passar por lojinhas de lãs naturais, muito famosas em ambos os países.

Em Montevideo fui direto a minha loja favorita, La Pasionaria, já contei sobre ela aqui.

Estava super empolgada para me jogar nas lãs mas, infelizmente, passei 4 dias em Montevideo e não consegui encontrar a loja aberta, então o jeito foi me aventurar em outros endereços que havia listado.
O primeiro deles foi o Mercado de los Artesanos, uma feirinha de artesanato que fica na Plaza Acagancha, no centro da cidade.

O espaço é muito parecido com os bazares ou feirinhas de arte aqui em São Paulo. É um grande galpão, repleto de barraquinhas onde você encontra artesanato dos mais diversos tipos como cerâmica, couro, lã, pratas, etc. Você compra do artesão e paga em um caixa central, que aceita cartões de débito e crédito.

Além do artesanato, existem também muitas oficinas ensinando diversas técnicas como cerâmica e pintura de vitrais e também teatro e tardes literárias. Fiquei com muita vontade de participar, mas com criança pequena ficou para a próxima vez! Foi um ótimo passeio e indico para quem for a Montevideo, mas não encontrei as minhas tão desejadas lãs por lá então decidi ir a um terceiro endereço que queria conhecer, o Manos del Uruguay.

Manos del Uruguay é uma cooperativa fundada em 1968 por cinco mulheres cujo objetivo era desenvolver oportunidades econômicas para as mulheres em um país onde não tinham, e ainda não têm, oportunidades de trabalho. No início elas produziam e vendiam peças de artesanato, principalmente com lãs (trabalhos em crochê, tricô, tear e feltragem). Atualmente trabalham na produção de fios artesanais de alta qualidade que são vendidos principalmente na Europa e compõe coleções de marcas famosas como Ralph Lauren e Donna Karan.

A loja que visitei é um outlet e fica localizado na Calle San Jose, 1111. A loja é linda, cheia de fios incríveis, além de agulhas de tricô em madeira, artesanais e super bonitas. Tem também uma grande variedade de peças prontas em tricô, crochê e tear… são de babar!!! Maravilhosas, mas bastante caras também… de outlet só encontrei uma pequena variedade de fios, de cores escuras e todos embaraçados, em uma banca no segundo piso. Se for para procurar bom preço, não indico não!

Nesse dia comprei 5 meadas de lã fina para fazer uma blusa para a Julia e mais nada porque estava a caminho de Buenos Aires e queria conhecer a lã argentina (também pelo preço e por falta de planejamento de que peças fazer e do quanto comprar, devo esclarecer).

Chegando a Buenos Aires tive que ir em busca da famosa lã merino. Eu havia selecionado alguns endereços mas, tanto pelo bairro onde eu fiquei quanto por outros compromissos, acabei não conseguindo visitar nenhum deles, muita tristeza!

Ficamos em um apartamento no Bairro de San Telmo e um belo dia, voltando exausta dos passeios, encontrei uma lojinha de lãs na mesma rua onde estávamos alojados!

Apesar de modesta, havia uma boa variedade de fios e os preços eram ótimos. Por estarmos muito cansados, decidi por duas meadas de lã média, para um xale para mim e por uma meada de lã grossa e irregular irresistível. Adorei a lojinha e fiquei amiga da dona, prometendo que voltaria para buscar mais lãs antes de ir embora e adivinha? Novamente peguei um domingo e na segunda, a loja só abre às 11 horas, bem no horário em que eu já estaria no barco atravessando de volta ao Uruguai.

Estou sofrendo de arrependimento até hoje, mas decidi parar de me lamentar e começar a trabalhar com o que trouxe. Em breve pretendo voltar para mostrar a vocês o que produzi com esse material.

Como sempre, a viagem foi ótima e a vontade de voltar lá fica ainda maior encontrando essas preciosidades!

Um beijo grande,
Ana

A volta às costuras depois de um ano
Voltei a dar aulas! Primeira parada: Sesc Ipiranga
Viagem com Costura: Boas (e poucas) compras na Califórnia!

Olá!

Finalmente vou encerrar meus posts de férias! Tem bastante coisa acontecendo aqui ao mesmo tempo, mas estou fazendo o possível para contar o quanto antes aqui no blog. Já fiz alguns posts sobre as minhas férias, com a estreia de duas peças (aqui e aqui), com looks velhos conhecidos do blog e também fora dele (aqui) e, por fim, venho mostrar o que comprei na viagem. Comprei pouco e comprei bem!

Revistas

Eu tinha a curiosidade de ver as revistas americanas sobre costura. Comprei duas numa banca do bairro onde eu estava hospedada em San Francisco, elas são bem diferentes do que estamos acostumados a ver em nossas bancas:

Vogue Patterns e Threads.

Na Vogue Patterns, o conteúdo é sobre os moldes oferecidos pela empresa de moldes McCall, mas não há nenhum modelo encartado na revista. Algumas matérias interessantes complementam o tema de costura de roupas.

Tutorial detalhado para fazer um modelo de trench coat.

Matéria especial sobre mangas, como alterar a modelagem conforme a necessidade. Achei interessante, pois serve para qualquer molde de mangas/cavas.

Um dos editoriais, com peças feitas com moldes da publicação, voltado para a primavera.

No final da revista, um guia para encontrar os moldes relacionados na edição, com informações de preços (cada “pacote” vendido por pelo menos 30 dólares).

A revista Threads possui diversas matérias relacionadas ao universo da costura de roupas, também não possui nenhum molde encartado.

Na revista Threads, uma matéria sobre tecidos que produzem bons efeitos quando desfiados, como o tweed.

Uma seção interessante, de moldes de empresas diversas que foram testados e avaliados pela publicação.

Matéria muito interessante sobre ferramentas para passar, abrir costuras e afins, do básico “tem que ter” até opções bem específicas!

Eu adorei conhecer estas publicações e os temas são muito pertinentes para quem quer costurar roupas!

Tecidos

Fiz uma visita relâmpago (realmente com o tempo contado) à Britex Fabrics, em San Francisco, com o propósito de encontrar algo que preenchesse algum item da lista de projetos que estivesse sem tecido para fazê-lo. Encontrei a malha para o vestido Wren (sim, aquele molde que me fez refletir sobre o melhor uso do meu dindin, contei neste post) e mais uma outra que pretendo usar num vestido envelope bem clássico, como os Wrap Dresses da Diane Von Furstemberg.

Britex Fabrics, um sonho de loja!

Jersey de Raion marinho com estampa delicadinha de quadrados/retângulos, já virou um Wren dress!

Jersey de viscose, de origem italiana, que um dia vai virar um vestido envelope!

Dedais

Em nossa viagem de carro de San Francisco até Los Angeles, comprei um dedal com o mapa da California na cidade de Monterrey e um outro de Hollywood lá em LA.

Ah, preciso fazer uma menção honrosa ao dedal de Lisboa que meu irmão trouxe para mim quando ele esteve lá recentemente! Não é um amor?!

Boas compras

Diferente de outros tempos em que eu ficava enlouquecida com compras em lojas de tecido em lugares novos, desta vez eu só visitei uma loja, já conhecida, com foco em comprar algo que quero usar logo. Assim o investimento é certeiro! Estou feliz com as compras feitas!

Beijos!

A volta às costuras depois de um ano
Voltei a dar aulas! Primeira parada: Sesc Ipiranga
Katia Linden
Sou de São Paulo, publicitária de formação e várias outras coisas por admiração e escolha própria: feminista, mãe de cachorros, tatuada, amante de música, viciada em Grey's Anatomy, costureira, modelista, consultora de estilo e (também, ufa) autora deste blog.
Sobre o Blog ⟩
Newsletter

Assine a minha newsletter e receba novidades exclusivas por e-mail!

Insira apenas letras e espaços. Min. 2 caracteres.
Insira apenas letras e espaços. Min. 2 caracteres.
Email inválido.
Insira apenas letras e espaços. Min. 2 caracteres. (Obrigatório!)
keyboard_arrow_right
close
Vencendo a minha maior resistência: vender!
Sobre Florescer em Pleno Inverno