Oi gente!

Esse inverno veio com tudo e aqui em São Paulo fez um frio como há muito tempo não se via.
Descobri que a minha pequena não tinha nenhum cachecol, pois desde que ela nasceu não havia feito tanto frio assim e também porque bebê não usa cachecol né?!

Então resolvi colocar a mão na massa e crochetar um cachecol para a Julia em lã natural, que comprei lá na Dona Henriquetta (post aqui).

A cor escolhida foi um vermelho vivo, lindíssimo, que combina muito com azul, a cor preferida da minha pequena no momento.

Crochetando o cachecol

Não segui nenhuma receita, fui fazendo de cabeça: uma carreira de ponto alto, a carreira seguinte de pontos altos intercalados por uma correntinha, para dar mais leveza e flexibilidade ao cachecol.
Não levei nem meia hora crochetando e voilá! Aí está o resultado:

Cachecol fácil e lindo!

A Julia gostou bastante da cor e fomos em uma exposição do Pós Impressionismo a caráter: ela realmente parecia uma francesinha, toda encapotada, mas sem perder o charme!

(A faixa de cabelo é assunto de outro post, aguardem!)

Cachecol de Tecido Felpudo

Na mesma semana, comentei com a minha mãe sobre a falta do cachecol e é claro que a Vovó Ana colocou a mão na massa e produziu não um simples cachecol, mas o mais charmoso de todos eles!

Ela me contou que havia herdado um tecido peludo da minha madrinha (isso frequentemente acontece aqui em casa, visto que somos todas costureiras) e não sabia o que fazer com ele. Eis que surgiu uma idéia: um cachecol de gatinho, com todos os detalhes do bichano e ainda um passador para prendê-lo no pescoço.

Como a vovó é terrível, ela não se conteve e aprontou também um lindo protetor de orelhas, fofinho, do mesmo tecido e recheado de manta acrílica para completar o conjunto:

Conjunto quentinho.

Frio, pode vir que a minha pequena está preparada!

Beijocas,
Ana