Uma almofada de crochê com restinhos de fios de outros projetos

Estamos chegando ao final de maio. A passagem do tempo segue muito estranha. O que eu tenho feito aos finais de semana é descansar, sem alarme para acordar, fazer meus crafts o tanto de tempo que der vontade, ver TV agarrada com meus cachorros. Determinar o que são os dias úteis e o que é o fim de semana faz com que eu me perca menos.

Eu resolvi nos últimos dias não iniciar nenhum projeto novo enquanto eu não terminar outros que estão começados. A fila segue andando por aqui e isso é bom. A sensação de fazer algo e terminar é sempre muito boa e tenho me agarrado a ela nesses tempos de isolamento.

Maio está sendo bem difícil para mim em termos de estar sem contato físico com ninguém há tempos. O jeito foi colocar a atenção em outras coisas para não pirar. Também desconto nos meus cachorros, que felizmente são muito carinhosos e que agora querem ficar grudados por estar mais friozinho.

Almofada de Crochê

Quando eu fiz a manta de crochê para a Regina, eu amei tanto a combinação do ponto com o fio que usei que queria algo do tipo para mim também, rs. Mas não faria uma manta igual pois já tenho algumas na minha casa. Resolvi então fazer uma capa de almofada com o fio que restou do projeto.

Eu comecei a fazer logo em seguida da manta e logo vi que o fio não seria suficiente. Também vi que tinha feito muito estreito. Deixei guardado este projetinho lindo enquanto fazia a blusa listrada de tricô pois o fio era o mesmo, só mudava a cor. Quem sabe aí não sobraria o fio que eu precisava para terminar, né?!

E foi o que aconteceu. Sobrou um pouco do último novelo da minha blusa, em tons mais frios e também com bastante cinza. Desmanchei o que eu tinha feito e fui mesclando os restinhos do primeiro projeto com os restinhos do segundo. Também acertei o tamanho. A companhia dos cachorros é sempre boa quando estou fazendo crochê e, mais uma vez, dividi o espaço com a Leia, rs.

(Clique em uma das fotos da galeria para ver em tela cheia!)

Como eu sempre conto, fazer crochê é algo muito viciante para mim e também é um dos crafts que eu faço mais rápido. Em poucos dias eu tinha refeito a peça. Aí marquei uma aula online com a minha querida professora Solange para entender como finalizá-la.

Algumas carreiras de ponto baixo em cada ponta, aplicação do zíper invisível à mão, união das laterais e a capa estava pronta, que alegria! Ela vai ficar na minha sala de TV, que agora também é meu local de trabalho, como contei no post sobre o bordado que fiz e coloquei na parede deste cômodo. Por enquanto está guardada pois quero fazer as outras almofadas primeiro e colocar todas de uma vez (e aí vai ter tour, prometo!).

Dia de fazer acabamentos é sempre um dia bom!

Usei um novelo inteiro e mais um pouco que tinha sobrado do fio Magicpull (da Círculo, 100% acrílico) na cor 8653, que varia entre rosas, um tom de laranja e um mais cereja e terminei a almofada alternando o fio na cor 8668 que mescla dois tons de rosa e três tons de cinza. Usei agulha 4,5mm de crochê para tecer a peça toda. Apliquei com costura à mão um zíper invisível cinza também.

As cores conversam bem com o que eu quero pra essa sala: tons de rosa e cinza e um laranja para ter um ponto de cor diferente da cartela e ser um destaque no sofá.

Comemorei a almofada pronta com um chá da tarde na sacada de casa, com biscoitos feitos pela minha mãe e English Breakfest com leite (tomo praticamente todo dia, provavelmente será uma das minhas recordações da quarentena também). Ter uma área externa para poder olhar o céu, curtir o por do sol e ainda me sentir segura é um grande privilégio que eu tenho aproveitado muito.

(Clique em uma das fotos da galeria para ver em tela cheia!)

E assim os projetos vão sendo terminados, trazendo vida e aconchego para a minha casinha!

Uma manta de crochê para a Regina
Look do Dia: um tricô listrado (em topdown) para o inverno!
Uma nova sala, com almofadas e pufes renovados por mim!

O primeiro trimestre deste ano foi intenso. Este trimestre está do mesmo jeito. Um dos movimentos que aconteceu por aqui no começo do ano foi a reforma da sala de casa, que estávamos tocando bem devagar desde o ano passado.

Eu e o Ricardo decidimos procurar profissionais que pudessem nos ajudar, pois desta vez a gente só sentia que queria mudar a sala, mas não tínhamos uma ideia clara na cabeça do que fazer de fato.

A sala sempre foi menos utilizada do que poderia, as pessoas chegavam em casa e iam direto para a cozinha. Estávamos cansados do visual desse cômodo, além dos estofados estarem meio detonados (principalmente por conta da fase destruidora da bebê Leia).

Resolvemos contratar a Buji, das queridas Ana e Barbara, que apresentaram um projeto com a nossa cara: mais moderno, aconchegante, alegre, criando um ambiente mais claro e com cores. O que me atraiu na proposta de trabalho das meninas é que elas sempre buscam aproveitar o que já temos em casa, dos móveis aos objetos que estão em outros cômodos.

Tivemos que fazer uma pequena obra pois a sanca e toda a moldura de gesso da sala foram retiradas (ufa!), agora temos uma parede de tijolinhos e a escada também ganhou um trato, retirando o carpete e restaurando o granilite lindão que tinha embaixo.

Já que a estrutura do sofá e das poltronas estava em bom estado, tudo foi revestido com novos tecidos. O restante do processo foi mais simples, com pintura de paredes e portas, mudança de lugar dos móveis e toques espertos de decoração no dia da montagem por parte das meninas.

Almofadas novas

Eu comentei com as meninas que, na hora de refazer as almofadas, eu queria costurá-las. A Barbara e a Ana deram uma olhada pessoalmente no meu acervo de tecidos e escolheram uma composição linda demais!

Fiz as capas novas sem fechamento com zíper e optei por aquele fechamento transpassado, como os usados em travesseiros.

Os tecidos escolhidos foram:

  • Algodão Liberty estampado, comprado em San Francisco em 2015 (post aqui). Eu “dublei” este tecido com uma entretela fina para dar mais estrutura e fiz duas almofadas iguais.
  • Seda amarela, comprada em Berlin em 2014 (post aqui). Curiosidade: eu comprei esse tecido pensando em fazer uma blusa com ele, mas depois vi que era muito estruturado para o que eu pensei. Hoje em dia sei também que a cor não é boa para mim… Ou seja: vivendo, aprendendo e aproveitando o tecido para outro fim, rs!
  • Lã que restou do meu casaco com capinha, feito em 2016 (post aqui). Amei o contraste de cor e de textura desta almofada com as demais!

Aliás, eu sempre gostei de fazer almofadas novas para a sala, de tempos em tempos fui trocando… Alguns posts para outras almofadas que já fiz são este, este e este.

Pufes Renovados

A gente tinha esses pufes na sala há muitos anos e não estávamos muito animados a fazer algo novo com eles. As rodinhas estavam quebrando e a gente nunca achava uma boa posição para estas peças. Quando compramos, a ideia era ter mais lugares para sentar quando precisássemos acomodar mais gente, mas os pufes foram ficando de lado.

A Ana me convenceu a reformar os pufes e, já que eu faço crochê, a pedida foi fazer capas com fio de malha na cor cinza, para deixá-los mais neutros em relação ao sofá e às poltronas coloridas.

Um dos desafios foi fazer tudo em cerca de uma semana. Quem usa fio de malha sabe como trabalhar com ele cansa as mãos, apesar do rendimento ser bom devido à espessura do fio. Outro desafio foi comprar uma grande quantidade de fio, não achei rolos iguais de jeito nenhum à pronta entrega nos armarinhos que fui. O jeito foi comprar o que eu achei e deixar propositalmente um efeito “50 tons de cinza” nas peças, rs!

Eu usei a técnica de crochê circular usada nos amigurumis e que eu já tinha usado também nos cachepôs de crochê que fiz ano passado (post aqui). Ficou um “degrau” na troca de fios, mas confesso que não me incomodou. Usei quase 3kg de fio de malha da Euroroma (tecidos e cores variadas) em cada um deles.

Ah, as rodinhas velhas saíram e agora pezinhos “palito” de madeira deixaram os pufes mais firmes, um tiquinho mais altos e mais proporcionais com as capas novas!

Sala Pronta

Agora está tudo com cara de novo, mais claro, mais clean e mais alegre. Em cada cantinho tem um pouco das nossas melhores lembranças, como livros de música, nossos discos, fotos, pôsteres, lembranças de viagem e etc. Quem já passou por aqui adorou a sala nova e nós também! Além contarmos com a aprovação total das crianças aqui de casa: os nossos doguinhos Luke e Leia!

(Clique em uma das fotos para abrir a galeria e ver em tela cheia!)

Como eu comentei no post anterior, não costurei nenhuma roupa nova para mim em 2018, por isso mesmo ir para a máquina para fazer as almofadas novas da sala foi uma delícia! E fazer crochê sempre me deixa muito feliz!

Que tal usarmos nossas habilidades craft para renovar a nossa casa?

A saga da almofada de crochê
Cachepôs de Crochê!
Almofadas novas, visual novo!

Oi, gente!

Esses dias estava de bobeira aqui em casa, quando minha cunhada liga perguntando se eu podia fazer um favor.
Minutos depois ela me aparece aqui em casa com dois cortes de tecido para que eu fizesse almofadas novas para o sofá dela. Sabe aquele bichinho da decoração? Então, ele picou a Kelly, que estava doida por renovar o visual da sala dela.

E lá fomos nós! Felizmente eu tinha acabado de assistir um vídeo da Pat (o blog dela é este aqui), sobre como fazer capas de almofadas e foi pra ele que eu corri. O tutorial não poderia ser mais simples e mais bem explicado, em minutos já tinha feito a primeira.

Duas horas depois, lá ia a Kelly feliz da vida pra casa com seu jogo de 8 novas almofadas para seu sofá e eu fiquei muito feliz de conseguir realizar o desejo costurístico dela!

Acho que o bichinho da decoração veio na roupa da minha cunhada e também me picou. Fiquei doida de vontade de renovar minhas almofadas velhinhas aqui de casa.

Essa semana tive a chance de ir até o Brás e achei um tecido super lindo, que combina com a cor do meu sofá e trouxe para fazer as minhas almofadas novas.

Olha só que graça que ficou:

O tutorial da Pat (beijo, mestra!) é este:

(Fonte)

Corre! Renova o visual do seu sofá ou da sua cama! Vale também fazer um cantinho com almofadões no tapete, para se jogar na hora da preguiça. Aposto que vocês vão adorar o resultado!

Beijoca,
Ana

Uma almofada de crochê com restinhos de fios de outros projetos
Uma nova sala, com almofadas e pufes renovados por mim!
Katia Linden
Sou de São Paulo, publicitária de formação e várias outras coisas por admiração e escolha própria: feminista, mãe de cachorros, tatuada, amante de música, viciada em Grey's Anatomy, costureira, modelista, consultora de estilo e (também, ufa) autora deste blog.
Sobre o Blog ⟩
Newsletter

Assine a minha newsletter e receba novidades exclusivas por e-mail!

Insira apenas letras e espaços. Min. 2 caracteres.
Insira apenas letras e espaços. Min. 2 caracteres.
Email inválido.
Insira apenas letras e espaços. Min. 2 caracteres. (Obrigatório!)
keyboard_arrow_right
close
Vencendo a minha maior resistência: vender!
Sobre Florescer em Pleno Inverno