7 Anos de Blog e uma vida toda pela frente!

Foto: Sharon Eve Smith (como sempre, rs)

 

Hoje este meu querido blog completa 7 anos. E eu completo neste mesmo dia um ano de um novo estado civil. Dessas coincidências que não devem ser coincidências coisa nenhuma, hehehe. Eu me ligo muito nisso dos ciclos e datas e acho interessante que hoje seja uma data em que comecei um ciclo tão importante e em que encerrei outro também. Além disso, também é aniversário de duas pessoas muito queridas (beijos para Izabelle Nossa e Andrea Risério!) Falando no blog, tanta coisa aconteceu na minha vida desde 2013 e tanta coisa está registrada aqui!

Eu sinto muita falta de fazer novos posts, por mais que as redes sociais tenham tomado conta de nossas rotinas digitais. Vez ou outra eu me pego pesquisando um post daqui do blog para ilustrar uma conversa sobre costuras e manualidades, para deixar como referência para alguma de minhas alunas ou para dar dicas para alguém que está para viajar para algum destino que já visitei com um olhar craft.

Em 2018 eu me tornei só dor e perda. Paralisei mesmo, até conseguir processar tudo minimamente. Eu morri um tanto naquele tempo. Em 2019 eu me vi sobrevivente e também uma máquina de resolver problemas e pendências. Apesar de passar a desfrutar de uma liberdade que eu nunca tinha vivido antes, o coração ainda estava meio endurecido. Agora em 2020 eu prometi a mim mesma voltar a desenvolver a vida em vários aspectos, voltar a sonhar e voltar a agir mais com o coração. Ultimamente eu sinto que resgatei muito de mim que parecia estar adormecido ou perdido.

Relendo posts antigos, eu vejo uma Katia que enxergava beleza em cada detalhe, de maneira até ingênua. Nunca vou desmerecer esse período em que abri mão de muitas coisas (como a independência financeira) mas que conquistei muitas outras, como poder aprender a costurar e me aperfeiçoar bastante. Também tive tempo e espaço para desenvolver a escrita, que sempre foi fundamental para mim.

Eu andei fazendo uma listinha de assuntos que gostaria que virassem posts, mas tem sido difícil concretizá-la. Procuro não me frustrar com isso, pois tem tanta coisa boa acontecendo fora deste mundo tela-teclado-computador-celular que me falta tempo.

Atualmente tenho estado tão ocupada neste meu voo solo a ponto de chegar em casa, deixar tudo em ordem para o dia seguinte e não conseguir assistir um episódio de série sem dormir antes que ele acabe. Um cansaço físico que há muitos anos eu não tinha e que me deixa bem feliz porque estou correndo atrás de muita coisa que há 7 anos atrás eu nem sabia que eu queria tanto e que agora só depende de mim realizar e conquistar por mais puxado que seja. A Katia de 40 anos de idade vê beleza nos detalhes sim, mas com um olhar bem mais maduro e consciente do que a Katia que começou este blog aos 33.

De qualquer maneira, sigo fazendo a lista do que quero postar por aqui em algum momento. Talvez eu o faça através de posts-resumões dos tricôs de 2019, costuras de 2019 e assim por diante. Vai ver que o acúmulo dos assuntos é que me deixam tão perdida.

Enfim, deixo aqui uma mensagem de carinho para todo mundo que conheci através do blog, das costuras e de todas as manualidades que me aventurei a aprender nestes anos todos. Sigo feliz neste caminho, olhando tudo de uma nova forma, ainda amorosa e gratificante.

Muito obrigada!

(Em breve eu coloco o assunto em dia, prometo!)

5 Anos de Blog – Apoiando as Blogueiras da Resistência!
Como foi o Encontrinho do Blog!
5 Anos de Blog – Apoiando as Blogueiras da Resistência!

Pois bem, este amado blog completou 5 anos no último domingo. A correria por aqui tem sido tanta que eu não consegui planejar a tempo uma comemoração gostosinha, como foi no ano passado.

Confesso que sempre nessa época eu reflito sobre como é ter um blog nos dias de hoje, se eu continuo ou paro, se eu devo mudar algo.

Por que eu ainda tenho um blog?

Conversando dia desses com a querida Lu Gastal, falamos que, se chegarmos ao ponto de ninguém mais ler nossos conteúdos escritos, no mínimo a gente vai ter um belo diário de nossa trajetória. Resgatar um post antigo e rever, como bem disse a Lu, é como folhear um álbum de fotos. Concordo demais.

O blog é meu diário de bordo da caminhada na costura, nas manualidades e afins e realmente eu recorro à busca dele quando quero lembrar de algum projeto passado, quando participei de um evento ou onde achei determinado tecido. Aqui também tem um bocado de reflexões minhas, que normalmente você acha na tag #escrevekatiaescreve mas hoje em dia eu tenho reservado esse tipo de texto para as minhas newsletters (olha o merchan, rs: você já assina? Se ainda não, clica aqui e receba conteúdo exclusivo a cada duas semanas!).

Sim, as coisas foram mudando por aqui nos últimos anos. Lá atrás, nos três primeiros anos do blog, eu fazia um post de “Costuras da Semana”, com um apanhado de tudo o que eu tinha feito por aqueles dias. Ano passado virou post mensal. Hoje em dia eu deixo para mostrar o processo do que estou fazendo no meu Instagram Stories (meu insta é o @katialinden, sempre tem alguma foto de um detalhe no feed também!).

Outros blogs que começaram como pessoais acabaram tornando-se comerciais, uma vitrine dos produtos e serviços de quem o faz. Também acho lindo isso, não depender de ninguém para produzir seu próprio conteúdo comercial. Fora que essa é uma realidade cada vez mais presente nesse mundo do empreendedorismo criativo!

Eu optei por manter o blog pessoal, apesar de já ter pesquisado e ido atrás de alguns possíveis parceiros comerciais um tempo atrás. A possibilidade nunca está afastada. Fiz um projeto que inclui o blog e a conclusão dessa busca toda vai aparecer aqui em breve, olha o suspense!

Sim, eu ainda me surpreendo quando alguém me reconhece na rua por conta do blog ou me emociono quando alguém me conta que lê desde o começo. Tem gente que não perde um post e tem gente que já leu o blog inteirinho (aparece aqui nos comentários para todo mundo te conhecer)!

Ainda acho fundamental ter uma casinha própria na internet e não depender de algoritmos sempre mutantes das redes sociais. Também acho fundamental a gente encontrar nosso formato de fazer conteúdo e dar o melhor para ele (por exemplo, ainda tenho meus problemas com vídeos e estou me esforçando para reverter isso). Também acho que a gente não precisa estar presente em todas as plataformas, só nas que a gente se identifica e que a gente dá conta de fazer alguma coisa legal!

Obrigada!

Blogueiras da Resistência

Enfim, eu acho que ter um blog nos dias de hoje é um exercício de resistência. Com o crescimento do YouTube e de redes sociais de conteúdo mais instantâneo, muitas pessoas que começaram com um blog escolheram outras plataformas para colocarem seus conteúdos para o mundo. E tá tudo bem. Cada um tem que fazer o que mais se identifica!

Eu continuo por aqui por amar escrever e fotografar, por acreditar que a gente não pode depender de uma plataforma que não é nossa para produzir conteúdo (tá tudo bem ter canal, insta e face, mas eu não deixaria meu domínio próprio por nenhum deles). Também acredito que é legal estar presente em ferramentas que permitem buscas (Aí sim o YouTube, por ser um produto do Google, aquele que tudo encontra, leva vantagem em relação às outras redes sociais).

Terminando essa reflexão toda de porque eu continuo aqui firme e forte com um blog em pleno 2018, queria recomendar a você que está aqui acompanhando tudo isso alguns blogs que adoro, que resistem (rs) e que são escritos em português, para serem mais acessíveis a todos. São blogs que ainda levam a costura ou as manualidades como um estilo de vida, como acontece por aqui. Depois me contem o que achou e, se quiser recomendar outros nos comentários, vou amar conhecer!

Lu Gastal  (que escreveu um livro lindo e que, sem saber, deu a ideia para este post)

Ma Stump – Colacorelinha (leio há tantos anos, que nem sei quando comecei. A Má fez uma consultoria para chegarmos ao formato atual do blog, sabia?)

Andrea Risério – Arthé Criações  (amiga do coração e dos crafts)

Keiko – Keikolina (presente que o DecolaLab me deu no ano passado, foi e continuará sendo meu anjo nessa caminhada empreendedora)

Denise – Calu Histórias de Artesanato  (outro presente do DecolaLab!)

Também acompanho algumas portuguesas maravilhosas que escrevem tanto em português quanto em inglês:

Rita – The Bag of the Unexpected

Magda – House of Estrela

Constança Cabral

Então, se você que gosta de visitar meu querido bloguinho, não deixe de visitar essas outras moças maravilhosas em suas casinhas virtuais!
E muito obrigada por acompanhar essa minha jornada toda!

Como foi o Encontrinho do Blog!
3 anos de blog!
Meu ano novo pessoal: 38 anos

Ontem foi meu aniversário, completei 38 anos. Em algum outro post de aniversário eu comentei que todo aquele movimento de reflexão, planos e desejos para o ano seguinte começa um pouco antes comigo, já que faço aniversário apenas duas semanas antes da virada do ano (o do calendário). E o saldo do meu 37º ano foi mais que positivo!

Vem 38!

Fisicamente não foi nenhuma maravilha, confesso. Em fevereiro, passei por uma cirurgia que escolhi fazer e, ao me preparar para ela, descobri um probleminha que me levou a uma segunda cirurgia, feita em novembro e da qual agora estou me recuperando (isso para quem nunca tinha ficado internada na vida é muita coisa!).

Entendi que meu corpo esse ano funcionaria mais devagar do que eu desejei e que ele tem o seu próprio tempo para se recuperar destes eventos. Tive uma fase de várias coisas menores e bem chatas (como uma virose de 9 dias que me deixou super mal, mas que um dia foi embora do mesmo jeito que chegou), não pude fazer exercícios em metade deste ano. Engordei, inchei, voltei a sentir dor no joelho e nas costas.

Não por isso eu desisti de cuidar do meu corpo, só não fiquei aflita ao ver que o tempo dele se reestabelecer era simplesmente dele. Tudo isso vai passar no seu devido tempo.

Por outro lado, a cabeça ferveu de tanto trabalhar! Embarquei no Decola Lab (mesmo não tendo concluído – ainda) que me levou à terapia para entender meus fantasmas do passado que me impediam de empreender novamente. Que me levou a fazer uma formação em Consultoria de Estilo, que foca mais nas pessoas do que nas roupas. Toda essa viagem de autoconhecimento me levou até à astrologia, onde descobri que sou uma sagitariana com ascendente em Touro e lua em Sagitário também, sendo muito simplista. Encontrei algumas respostas na Astrologia que só o olhar de uma pessoa de fora poderia me ajudar a ver (assim como tem sido na terapia).

Logo no começo do ano, coloquei o blog novo no ar, nessa casa própria que tanto amo! Lá no começo, a ideia era transformar esse cantinho de entrega super pessoal em algo que me rendesse algum dindin, hoje em dia eu vejo que ele tem que permanecer como super pessoal mesmo pois o que vai me render algum ganho financeiro é o que está para sair do papel em breve.

Por conta dos cursos que fiz (porque também fiz curso de fotografia e de vídeo), conheci muita gente, mesmo vivendo uma fase muito caseira.

Costurei pouco se comparado com os anos anteriores, mas costurei com muito foco e agora tenho um armário handmade que me orgulho demais! A consultoria de estilo me ajudou muito a dar um rumo nos próximos projetos e a tirar do armário as peças que um dia me representaram muito bem, mas que há um tempo tinham virado memórias que costurei um dia e que já não me vestiam mais.

(Este quadrinho que representa tão bem os meus pensamentos me encontrou na última Feira na Rosenbaum)

Tricotei um tanto e aceitei o meu ritmo lento nessa manualidade. Também fiz um tanto de crochê, manualidade que tanto amo e que sempre posso retomar.

Deixei minha cabeça voar tanto quanto julguei necessário (a sagitariana típica, como dizem) e agora está na hora de fincar os pés no chão de novo.

Para os 38, quero me aprimorar no bordado, continuar a terapia, continuar a costurar pouco e de maneira certeira. Continuar a fazer tricô e crochê. Quero continuar a manter o blog com o planejamento e organização que consegui criar e manter desde o ano passado. Quero colocar minhas ideias de negócio em prática, lançar para o mundo a minha visão do handmade com significado. Quero estar com pessoas, que é algo que me faz feliz.

Minha reclusão de eventos, cursos e tudo mais nesses últimos dois anos me fez bem. Eu acho que parei com o ritmo frenético que eu tinha adotado até o final de 2015 pois achava que eu não tinha nada de novo a entregar depois de tanto aprendizado, tinha que sair do meu marasmo e zona de conforto pessoais primeiro. Agora tenho vontade de voltar a colocar a cara na rua, de compartilhar e de receber novidades. Minha cabeça está pronta para isso de novo.

Passei a sentir falta de dias andando pela cidade, conhecendo coisas novas, pessoas novas e lugares novos. Vou me programar para curtir mais tempo fora de casa, seja trabalhando ou não.

Minha cabeça tem ideias borbulhantes como não tinha há muito tempo e agora está na hora de organizá-las e colocá-las em prática. Estou feliz por tudo isso e esperançosa por um bom ano novo.

Que o 38º seja incrível!

37 anos
Eu, pelas lentes da Sharon e a chegada aos 36 anos.
Katia Linden
Sou de São Paulo, publicitária de formação e várias outras coisas por admiração e escolha própria: feminista, mãe de cachorros, tatuada, amante de música, viciada em Grey's Anatomy, costureira, modelista, consultora de estilo e (também, ufa) autora deste blog.
Sobre o Blog ⟩
Newsletter

Assine a minha newsletter e receba novidades exclusivas por e-mail!

Insira apenas letras e espaços. Min. 2 caracteres.
Insira apenas letras e espaços. Min. 2 caracteres.
Email inválido.
Insira apenas letras e espaços. Min. 2 caracteres. (Obrigatório!)
keyboard_arrow_right
close
Vencendo a minha maior resistência: vender!
Sobre Florescer em Pleno Inverno