Look do Aniversário: Saia Vivi, da Francine Lacerda!

Olá!
Meu último aniversário foi cheio de comemorações, pois caiu numa 6a feira e então me dei a liberdade de comemorar de 6a até domingo, rs!

No próprio dia 18/12, passei o dia quietinha em casa costurando (vou mostrar o resultado no próximo post, aguarde e confie!) e à noite saí para jantar com o marido em um dos restaurantes que mais gosto. Tudo bem tranquilo para que eu conseguisse dar conta do final de semana todo, hehehe! #realidades

Usei a minha saia Vivi, que fiz na aula da Francine Lacerda (beijo, Fran! Você arrasa!). Ela já tinha sido estreada alguns dias antes, mas não tinha conseguido fotografar (correria de dezembro, sempre a culpada!). Repeti a dose nesse dia com a minha camisa de seda, que apesar de fechadinha, é bem fina, então não passei calor. Fui de tênis mesmo e o toque final da produção foi o broche para colocar no botão da camisa, que comprei na Montageart, super especial e diferente!

Vendo o look todo, me fez lembrar daqueles looks de escritório dos filmes americanos dos anos 80, você não acha? Eu gostei bastante de inverter a ordem das quase que automáticas cores claras em cima e escuras embaixo!
Voltando à saia, a modelagem da Fran ficou ótima em mim, o detalhe da prega macho na frente dá um toque especial à peça, assim como os bolsos! Fiz todos os acabamentos à mão (na barra e no cós) com pontos invisíveis e o zíper invisível ficou perfeito (vou fazer um post sobre esse assunto em breve).

Cumprindo minha meta de vestir mais amarelo/mostarda!

Esse tecido é uma graça! Fiquei feliz de ter feito esta saia com ele!

As duas peças são estampadas e as estampas conversam bem entre si por terem toques de azul e serem miudinhas, eu achei que ficou fofo! Já usei esta saia com camiseta branca listrada de azul e ficou uma graça!

A fase do cabelo bem branquinho foi curta, mas eu amei!

Saia evasê: Tecido de algodão da La Droguerie (Paris), molde da Saia Vivi, costurada na aula da Francine Lacerda (mais informações aqui).
Camisa: Crepe de seda Liberty (Londres), botões vintage Superziper, modelagem da camisa feita por mim.
Broche: Montageart

Tênis: Adidas

Gostou? Eu adorei!
Beijos!

Look do Dia: Um vestido de paetês para saudar 2020 e brilhar na quarentena
Costuras na Quarentena, Máscaras de Tecido e Recomeço do Ateliê
Minha primeira blusa de tricô

Olá!

Este ano está sendo o ano de várias primeiras coisas novas, como foi com a minha camisa feminina, por exemplo. Neste ano eu fui aprender mais sobre tricô com a querida Solange, lá na Novelaria.
Logo de largada, quis fazer uma blusa com uma modelagem não muito simples para quem estava começando (só sabia fazer cachecol, rs) e com tranças.

A execução da blusa levou quatro meses, de junho a outubro e em momento algum eu me aborreci. Confesso que no começo estava ansiosa, mas também não tinha a menor ideia de quanto tempo eu precisaria para executar um projeto desses, ainda mais com a experiência mínima em tricô que eu tenho.
Mas, quando ela ficou pronta, nossa… Que satisfação!

Além das aulas serem uma delícia (passam voando), as minhas colegas são super legais e têm sido as horas mais relaxantes da semana, juro!

No processo, precisei aprender a fazer o ponto barra, fazer tranças com uma terceira agulha, fazer aumentos e diminuições para as cavas e decote, usar agulha circular para o decote. Aprendi muita coisa!

O arremate do decote quem fez foi a Solange e ficou perfeito, como tudo que ela faz! Fico feliz em saber que estou aprendendo tricô com alguém que tem esse apego aos detalhes, é algo que eu realmente considero importante!

Vamos ver como ficou?

Mangas raglan 3/4, barras largas e decote que começa bem mais embaixo. Amo todos os detalhes!

Barras largas.

Detalhe da cava da manga raglan

Decote lindo.

Acabamento do decote super delicado.E a lã é tão linda!

Usei quase 9 novelos de uma lã linda da Malabrigo – Tipo: Twist, Material: 100% Lã de Merino Baby, Cor: 474 Caribeno (a Ana já contou sobre estas lãs maravilhosas aqui e aqui), agulhas 5,5 e agulhas circulares 5,0 e 3,0 para o decote, além de agulha para trançar da Telanipo. Estou esperando um dia bem frio para usá-la, mas acho que isso vai acontecer logo (aguarde e confie, rs)!

Neste momento eu não estou fazendo tricô, pois estou aprendendo a fazer amigurumis de crochê. Mas em breve voltarei ao tricô, é viciante!

Eu amei fazer esta blusa, não vejo a hora de poder usar!
Beijos!

Dark, a compreensão da passagem do tempo e um gorro de tricô
Costuras na Quarentena, Máscaras de Tecido e Recomeço do Ateliê
Look do dia: Mochila de Patchwork!

Olá!
O meu sumiço durante a semana passada foi necessário para que eu pudesse dar um gás nos meus estudos de modelagem. Não cheguei perto do computador, só fiquei online pelo celular (ah, os meus trabalhos costurísticos diários estão no meu snapchat. Meu usuário é o katialinden, me adiciona lá!). Mas confesso que fiquei com muita saudade do blog e por isso estou aqui de volta!

Bom, continuando os posts mostrando projetos recentes prontos, aqui está a minha mochila de Patchwork em ação. Tenho usado toda semana pois cabe o meu material das aulas de alemão direitinho!

Eu não gosto de ficar trocando de bolsa toda hora então eu tenho uma que me acompanha para quase todo lugar que eu vou. Aí, para cada atividade fora de casa, tenho uma bolsa extra com os respectivos materiais: aula de Patchwork, aula de tricô e crochê, aula de alemão, aula de modelagem. Assim não deixo nada pra trás na troca de bolsas, para mim funciona! Enfim, esta é a mochila das aulas de alemão, rs!

Aproveitei a companhia do marido num passeio à Vila Madalena para fazermos fotos com ela. No dia estava vestindo a minha saia Arielle (mais looks com ela aqui), meu top cropped de moletom Astoria (mais looks com ele aqui) e minha jaqueta jeans que eu estou mega apegada desde que comprei. Eu uso muito esta saia e este top, combinando com outras roupas que tenho no armário. Sinal de que foram costuras muito bem acertadas!

Namorei uma jaqueta jeans por uns 6 meses e, como não esqueci da ideia, vi que a compra seria uma boa. Aliás, eu tenho comprado pouquíssima coisa ultimamente e, quando é para comprar, não é nada por impulso.

Vamos ao look?

O charme desta mochila fica por conta do trabalho em Foundation, que eu fiz usando a mesma estampa florida em cores diferentes. Era um pacotinho de retalhos que comprei em Londres faz tempo e estava guardado quase que intacto. Foi meio que um souvenir da viagem, pois o conjunto chamava English Roses, rs! Aí já viu, trouxe pra casa e esperei um projeto especial para usar estes retalhos. Tem mais fotos da mochila pronta aqui.

Mochila: Tecido verde nacional e tecidos floridos da John Lewis (Londres). Projeto da mochila feito nas aulas de Patchwork da Fonfinfan.
Top Cropped: Moletom cinza mescla comprado na Mediterrâneo (Bom Retiro – SP), molde Astoria da revista Seamwork de abril/2015 (EUA).
Saia: Tecido de sarja com elastano comprado na loja Dona Dani (SP). Molde Arielle, da Tilly and the Buttons (Inglaterra)
Jaqueta Jeans: GAP
Botas: Luiza Perea
Colar: Cath Kidston

No fim das contas, a mochila deu uma coloridinha no look mais neutro, eu gostei bastante!

Gostou?

Espero que sim!
Beijos!

Look do Dia: Um vestido de paetês para saudar 2020 e brilhar na quarentena
Costuras na Quarentena, Máscaras de Tecido e Recomeço do Ateliê
Katia Linden
Sou de São Paulo, publicitária de formação e várias outras coisas por admiração e escolha própria: feminista, mãe de cachorros, tatuada, amante de música, viciada em Grey's Anatomy, costureira, modelista, consultora de estilo e (também, ufa) autora deste blog.
Sobre o Blog ⟩
Newsletter

Assine a minha newsletter e receba novidades exclusivas por e-mail!

Insira apenas letras e espaços. Min. 2 caracteres.
Insira apenas letras e espaços. Min. 2 caracteres.
Email inválido.
Insira apenas letras e espaços. Min. 2 caracteres. (Obrigatório!)
keyboard_arrow_right
close
Vencendo a minha maior resistência: vender!
Sobre Florescer em Pleno Inverno