Não sei para vocês, mas quando vejo um tecido lindo acabo pensando automaticamente no que eu posso fazer com ele através da costura. Ainda assim, eu resolvi que este ano eu quero aprender mais usos pros tecidos, ainda que sem usar a costura.

A primeira novidade para mim foi aprender um pouco de cartonagem e forração francesa.
Fiz uma aula em fevereiro com a Claudia Wada na Casa do Restaurador e saí de lá com uma caixinha para o marido guardar relógios e as coisinhas que ele costumava abandonar em cima da minha penteadeira, rs!

Eu adorei usar ferramentas novas e aprender novas técnicas! O mais curioso foi observar que, pelo menos entre as pessoas que fizeram a aula comigo, parece que quem é chegado em costura não é chegado em cartonagem e quem gosta de patchwork (que está na minha lista para este ano) parece não gostar tanto da costura “tradicional” de roupas e acessórios…
Será que foi só impressão minha?

Devo voltar em breve para mais uma aula (ou talvez duas) para mais projetos que quero fazer.
A programação dos próximos cursos está aqui. Quem sabe a gente não se encontra por lá qualquer hora dessas?

E semana passada, aproveitei a vontade de querer aprender encadernação com a vontade de visitar o Ateliê Basile em Brasília e reencontrar a querida Vivi e conhecer pessoalmente a Maila.

Foi uma delícia! Além de fazer turismo e fotografar muito a capital do país, eu saí de lá com dois cadernos lindos, a cabeça leve e a alegria de ser muito bem recebida!

 Congresso Nacional e Palácio do Itamaraty, incríveis!

 Trouxe um pedaço do Ateliê Basile pra casa, pois o caderno de costura foi feito com o mesmo papel de parede de lá!
E essa almofadinha linda?

 O caderno feito com tecido lindo, costura borboleta e elástico pra encaixar a caneta.
 Projeto mais que caprichado

Vivi e Maila com alguns dos projetos do Ateliê

Já estou com saudades desta dupla, do Ateliê e dos cupcakes de banana!

Quer ver mais fotos lindas do sábado passado? Elas fizeram um post fofo!

Quer ver a agenda das próximas aulas? Tem aqui!

Beijos!