A manta do Hiro: Saquinho em linho com bordado em Sashiko!

Olá!

Continuando a mostrar o presente que fiz para comemorar a chegada do pequeno Hiro (o primeiro post é este), após terminar o trabalho em tricô e arrematar em crochê, fui bolar uma embalagem que ajudasse no transporte (o presente primeiro viajou pelos correios até chegar no interior de SP, depois fez uma looonga viagem de avião até San Francisco). Queria também que a embalagem pudesse ser reaproveitada depois, por isso decidi fazer um saquinho organizador bem caprichado.

Fazendo o Saquinho de Tecido

O modelo escolhido foi este que a Costureirinha ensinou recentemente em seu canal do YouTube:

Ao conferir os diferentes tamanhos do saquinho na descrição do vídeo, vi que até mesmo o maior deles não acomodaria a manta de tricô. Então resolvi fazer a minha peça conforme as medidas abaixo (que já incluem as margens de costura de 1cm):

Parte externa:
Tecido para a barra superior – linho cru com bolinhas azuis – 2 retângulos medindo 22x47cm
Tecido para a parte inferior – linho azul – 2 retângulos medindo 42x47cm

Forro:
Tecido estampado de algodão – 2 retângulos medindo 62x47cm

Fita (usei fita de cetim branca): 2,30m

Parte superior do saquinho, com a fita de cetim para fechar ao puxar as pontas…

Aqui dá para ver o forro!

Bordado em Sashiko

Assim que defini as medidas do saquinho, cortei as partes e, antes de iniciar a costura, fiz o bordado em Sashiko. Acabei adotando o mesmo jeito de escolher o que bordar que eu usei para escolher o bordado da colcha no Noah: vi as sugestões de bordado para o verão de um dos livros e vi a execução e o significado no outro.

Do livro que está em cima (Sashiko Zakka by Hideko Onozaki – Japanese Traditional Embroidery Stitch Pattern Book) veio a ideia de que padrão usar e do livro que está embaixo (The Ultimate Sashiko Sourcebook) eu encontrei o desenho no tamanho que eu precisava e o significado dele.

Escolhi bordar o Seigaiha, que significa “blue ocean waves” ou “ondas do oceano azul”. Perfeito para um mocinho que vai nascer no verão da Califórnia, não é?!

Bordado em progresso. Transferi o desenho para o tecido usando papel carbono para tecido.

Parte de baixo do saquinho já bordada.

Saquinho pronto!Ficou como eu tinha imaginado!

Os dois cortes de linho são da Le Petit Atelier (comprei na última Mega Artesanal), o forro é de um algodão fininho da Niazi Chohfi (fiz uma calça de ficar em casa com parte deste tecido, tem fotos dela aqui) e o bordado em Sashiko foi baseado nestes livros aqui.

A manta coube com folga no saquinho, mas não achei que ficou sobrando, sabe?

Presente feito com muito amor e pronto para seguir viagem!

Por fim, coloquei um cartão escrito à mão e fechei o pacotinho com uma faixa de papel craft (o queridinho das modelistas, rs) carimbado, mas esqueci de fotografar, rs!
E, para encerrar este post, mais uma música que dedico ao pequeno Hiro!


Porque a gente gosta de se divertir e californianos fazem isso muito bem!

Este foi um dos projetos que mais gostei de ter feito nos últimos tempos. É uma forma de estar presente num momento tão especial quanto a chegada do filho de amigos tão amados! Espero que eles gostem e usem bastante!

Atualização: Hiro nasceu no último sábado, oba! Mamãe e bebê estão super bem!

Beijos!

Voltei a dar aulas! Primeira parada: Sesc Ipiranga
Um novo armário handmade para uma nova fase
Vestido Infantil (Izzy Top) com Bordados em Sashiko!

Olá pessoal, como estão?
Andei tendo umas ideias de fazer um vestido especial para Julia, com um bordado. Queria algo que fosse contemporâneo, diferente do bordado tradicional, e que ficasse com uma carinha elegante mas ao mesmo tempo moderna.

Escolha do Bordado e do Vestido

Quando estou com uma ideia dessa na cabeça, demoro a executar o projeto, porque fico fuçando a internet em busca de inspiração. Mas dessa vez ela veio de um livro muito lindo que eu comprei e sobre o qual a Katia já falou aqui: “The Ultimate Sashiko Sourcebook”.

Comprei esse livro por indicação da Katia mesmo. Estava numa fase azul e branco, tentando aprender Shibori, uma técnica japonesa de tingimento, que usa principalmente o índigo em tecidos brancos e fiquei com muita vontade de me dedicar ao Sashiko.

Faz bastante tempo que comprei esse livro, já havia dado uma olhada geral, mas não parei para ler. Reencontrei com ele, na pilha ao lado da minha cama (acreditem, tem uma pilha enorme de coisas que quero fazer nesse local!) e pensei: achei o bordado do vestido da Julia!

Com o bordado decidido, o segundo passo seria escolher o modelo do vestido. Isso foi bem mais fácil, decidi apostar em um sucesso absoluto: o Izzy Top que também já mostrei aqui.

Decidi que bordaria a parte de cima e faria um vestido na parte de baixo. Como eu queria fazer um bordado com carinha de moderno, escolhi o risco de ondas, que encontrei o site Craftsy (assunto para outro post!)

Além desse site e de ler o livro sobre a técnica, busquei também vídeos do YouTube antes de começar meu trabalho. O bordado em si é muito simples e o efeito é incrível: fica lindo, bem clean e muito elegante.

Como esse top tem uma pequena aba atrás, que acomoda a caso do botão, decidi bordá-la também para dar um toque a mais:

Só quando terminei a parte de cima que fui escolher o tecido da parte de baixo. Tinha uma estampa em mente, em verde e azul que gostei muito, mas tenho uma cliente bem exigente em casa, que decidiu por um tecido verde liso e tive que acabar concordando com ela, o contraste ficou muito bom.

Vestido Pronto

E aí está a peça pronta. Fiquei muito feliz com o resultado, gosto muito de projetos em que podemos misturar técnicas, usar nossa criatividade e produzir peças únicas… isso para mim, não tem preço.

E o melhor de tudo, minha cliente aprovou!
Em tempo, eu adorei o livro, super recomendo para quem quer se dedicar a técnica. Os vídeos do YouYube que acessei foram de um canal chamado Kimonomomo (em inglês):

Está tudo bem explicadinho, ou seja, não tem desculpa para começar seu projeto!

Fiquei bem empolgada para já começar outro projeto… estou com a cabeça cheia de ideias e quando colocar em prática, volto para mostrar para vocês!

Beijoca,
Ana

Voltei a dar aulas! Primeira parada: Sesc Ipiranga
Um novo armário handmade para uma nova fase
Um bordado especial para o meu novo ateliê

Olá!

Desde quando o meu ateliê passou por uma reforma em julho (contei sobre o processo aqui, aqui e aqui), resolvi não colocar nada nas paredes dele a não ser as prateleiras que servem de apoio para materiais pequenos e elas acabaram também servindo para decorar este meu pequeno e amado cômodo.

Faz tempo que eu queria bordar o logo do blog para colocá-lo na porta de entrada e, devido a um acontecimento especial, me empolguei e passei esse projeto na frente dos demais.
Explico: no final de agosto finalmente abri uma empresa em meu nome, para que eu possa dar aulas de costura de maneira regularizada. É um marco pessoal importante, pois já fiz um monte de coisas na vida, mas faz tempo que nenhuma delas era “oficial”.

Isso aconteceu na mesma semana em que mudei o cabelo, em que fiz um vestido para usar numa ocasião especial (o vestido vai aparecer semana que vem aqui no blog). Foi uma daquelas semanas cheias de coisas legais e eu fico feliz e muito grata que elas todas aconteceram.

Enfim, nessa onda de alegria, peguei para fazer o bordado. É legal quando a gente está inspirada e consegue pegar um projeto assim para fazer. Comecei num dia e terminei no dia seguinte! Acho que se fosse hoje em dia eu teria feito até melhor, depois de acompanhar parte do curso de bordado moderno na Eduk (este aqui). Mas eu queria fazer naquele momento especial, usei os materiais que já tinha em casa e as técnicas que já tinha de cabeça.

A base foi um algodão cru, apliquei por cima um tecido azul turquesa para fazer o fundo do logo. Para transferir os riscos, o algodão cru eu coloquei por cima do logo impresso em papel sulfite e risquei com caneta para tecido (daquela que apaga passando o ferro). No tecido turquesa, usei carbono para tecido para transferir.

O bordado foi feito todo em vermelho, com uma linha só na agulha, já que não era tão fina como as linhas de meada. Usei alguns pontos diferentes, como o correntinha, o ponto reto, o ponto atrás e o ponto cheio.

Em progresso

Um zoom durante o bordado

Não planejei muito antes de executar, foi feito na empolgação mesmo e eu gostei demais do resultado.

Pronto!

É a “cereja do bolo” do meu ateliê, sinto que o lugar está com a minha cara em cada pedacinho, está claro e aconchegante, como eu pensei antes da reforma! Estou super feliz com o bordado e com o meu cantinho de costura como um todo!

Bem vindos!

Beijos!

Voltei a dar aulas! Primeira parada: Sesc Ipiranga
Um novo armário handmade para uma nova fase
Katia Linden
Sou de São Paulo, publicitária de formação e várias outras coisas por admiração e escolha própria: tatuada, amante de música, viciada em Grey's Anatomy e Game of Thrones, esposa, dona de casa, costureira, modelista, consultora de estilo e (também, ufa) autora deste blog.
Sobre o Blog ⟩
Newsletter

Assine a minha newsletter e receba novidades exclusivas por e-mail!

Insira apenas letras e espaços. Min. 2 caracteres.
Insira apenas letras e espaços. Min. 2 caracteres.
Email inválido.
Insira apenas letras e espaços. Min. 2 caracteres. (Obrigatório!)
keyboard_arrow_right
close
Vencendo a minha maior resistência: vender!
Sobre Florescer em Pleno Inverno