Aulas de Corte e Costura na Fon Fin Fan – Saia Evasê!

Olá!
Finalmente vou revelar o segredo de uma peça que apareceu apenas em partes aqui no blog.

O primeiro projeto das aulas de corte e costura na Fon Fin Fan será uma saia evasê!

A saia evasê é um clássico ótimo para ter no armário: nunca sai de moda, é muito versátil e feminina!
No curso você aprenderá a tomar medidas, copiar moldes, fazer ajustes e cortar o tecido.

A saia possui pences na frente e nas costas, cós reto estruturado com entretela e fechado com botão, além de zíper invisível lateral.

Se você já sabe costurar à máquina, pode vir participar! Todas as etapas da saia serão ensinadas!

Se você ainda não costura, você pode participar do curso inicial de costura, confira mais informações aqui.

Durante os encontros também entramos no tema de fazer nossas próprias roupas, como escolher tecidos, como usar nossa máquina doméstica para deixar tudo bem feito, além de dicas de estilo para tirar o máximo proveito da peça.

As aulas acontecem num ambiente super gostoso e bem equipado, o café do intervalo sempre está quentinho, são encontros de costuras deliciosos! Além de sair com uma saia costurada por você, com as suas medidas, você também leva o seu molde para fazer mais peças!

As aulas acontecerão nas seguintes datas:

Manhã – das 9h às 12h – dias 11, 18, 25/06 e 02/07
Tarde – das 14h às 17h – dias 11, 18, 25/06 e 02/07
Noite – das 19h às 22h – dias 10, 17, 24/06 e 01/07.

O investimento é de R$ 200,00 por participante, com pagamento em dinheiro ou cartão.
Você precisará trazer (ou comprar lá na Fon Fin Fan):
– 1,5m de tricoline sem elastano
– 1 zíper invisível de 25cm (ou maior)
– 1 botão de 2cm de diâmetro
– 1m de entretela colante própria para cós

Além disso, o seu kit de costuras precisa conter (estes itens também estão disponíveis para venda no ateliê):
– 3 folhas de papel de seda
– Papel carbono para tecido
– Tesouras para papel e tecido
– Alfinetes com cabeça de vidro ou para patchwork
– Giz ou caneta para tecido
– Agulha de mão
– Desmanchador de costura/abridor de casas
– Cola bastão ou durex

Para deixar todo mundo com vontade de usar uma saia evasê por aí, seguem algumas combinações:

Saia evasê com regata, camisa jeans amarrada e sapatilha

Saia evasê com camiseta, tênis e jaqueta.

Saia evasê com regata, blusa de linha e espadrilles com plataforma.

As inscrições serão feitas diretamente na Fon Fin Fan! Para maiores informações, ligue para (11) 5666-5065 ou envie email para contato@fonfinfan.com.br

Vamos costurar juntas?

Beijos!

OBS: As minhas aulas de corte e costura na Fonfinfan aconteceram apenas em 2015. A partir de 2016 uma nova professora assumiu as aulas, com um formato próprio. Para maiores informações, entre em contato com a Fonfinfan.

Look do Dia: Um vestido de paetês para saudar 2020 e brilhar na quarentena
Costuras na Quarentena, Máscaras de Tecido e Recomeço do Ateliê
“A vida não tem feriado” ou… um post para contar novidades!

Eu li a frase que coloquei como título deste post num tapume de um terreno na Teodoro Sampaio. Não sei quem é o autor, mas acho muito verdadeira. A gente não pode esperar o próximo feriado, o próximo fim de semana ou as próximas férias para fazer algo diferente ou significativo na vida.

A vida acontece todos os dias, seja a vida que a gente escolheu viver ou a vida que a gente deixou acontecer pra nós mesmos.

Nos tempos de faculdade, meu sonho era estagiar numa empresa grande. Se fosse gigante, melhor ainda. Lembro dos processos seletivos de mil etapas que participei, das dinâmicas de grupo que eu nunca entendi (desculpe quem é de RH, mas esta é a minha visão de participante, de quem viu coisas muito forçadas acontecendo nessas ocasiões).

A gente tenta esse caminho porque parece ser o melhor (e quase que o único) a seguir, de estudar para fazer carreira em uma multinacional.

No momento certo do curso, estagiei na área de Marketing de uma multinacional de tecnologia da informação. Foi um período de um ano e meio muito bom, onde aprendi muito mas não tinha maturidade suficiente para equilibrar a conclusão do curso (a qual me dediquei 200%) e o trabalho, por isso não fui efetivada.

Foi a minha primeira grande decepção no mundo corporativo. Gente, eu estava me matando de estudar exatamente para absorver o máximo de conhecimento e usar isso tudo no trabalho, ao menos era esse era o meu pensamento. Continuei na luta por alguns anos trabalhando em outros lugares, sempre com a sensação de não conseguir me encaixar.

Hoje eu vejo como não se aposta numa educação voltada para o empreendedorismo, o modelo atual é feito para formar montes de pessoas todo semestre nas faculdades para que elas sejam empregadas em grandes empresas. Também não se valoriza o ensino técnico, tido por nossas bandas aqui como algo de menor valor. Só que: 1. não tem vaga para todo mundo nas grandes empresas; 2. o formato do ensino acadêmico não funciona pra todo mundo.

Enfim, tempos depois fui dar aulas – de Marketing e Vendas – e nossa, que sentimento bom! Usei meu conhecimento e meu tempo de mercado para algo que considero maior: compartilhar, passar o que sabemos adiante para que outras pessoas aproveitem em suas vidas (e em seus negócios, neste caso).

Depois de ter saído da área de Marketing, só senti novamente essa realização aqui com o blog, já que este é um espaço onde posso compartilhar de tudo um pouco sobre costuras e manualidades, sobre o cotidiano de uma atividade que acabou mudando a minha vida nos últimos anos.

Feito pela Lu Gastal, fica na porta do meu quartinho. Para lembrar todos os dias!

Desde 2011, eu fui aprendendo a costurar e produzi no meu tempo e do meu jeito, procurando aproveitar ao máximo essa fase. Eu sabia que em algum momento eu passaria a trabalhar com a costura de alguma forma, de preferência não produzindo para vender (escrevi sobre isso aqui).

Foi quando no começo deste ano surgiu o convite da mestra Tati para eu dar aulas de corte e costura na Fon Fin Fan. Era o que eu imaginava fazer para passar a trabalhar com costura! Aí que eu vi que uma grande coisa estava para acontecer, enquanto eu vivia a minha vida de todos os dias.

E, em mais um capítulo da novela da minha vida “coincidências não existem”, no mesmo dia em que comecei a escrever este post – estou “matutando” este texto há tempos! – eu li este texto. Daqueles que a gente lê e pensa que gostaria de ter escrito, tamanha a identificação.

Até eu começar a costurar, a minha vida era essa aí do texto. Eu às vezes não me dou conta do quanto eu consegui direcionar a minha vida para um outro caminho, apesar de sim, ainda estar presa a algumas “convenções” dessa nossa geração.

Nestes primeiros meses do ano, eu vivi momentos muito difíceis juntos de momentos muito bons. Enquanto estávamos na luta pela saúde do meu Astor, surgiu o convite da mestra Tati para eu dar aulas. Entre sessões de quimioterapia, consultas e dias em casa cuidando do meu bichinho, pesquisamos métodos, formatos de aulas, materiais, estrutura.

Meu Astor partiu em abril e isso realmente me marcou e ainda dói muito. Não tem um dia sequer que eu não pense nele. A saudade é enorme! E provavelmente eu não fiquei ainda pior com a perda do meu filhote porque eu tinha esse plano para tocar. Era a minha maior motivação para seguir em frente.

Tati, Wagner e dona Lucia respeitaram o meu tempo de correria com o Astor e respeitaram o meu período de luto, eles confiaram em mim. E por isso eu só tenho a agradecer! Vi ali que são parceiros incríveis com quem desde o começo tem sido incrível trabalhar e amigos muito queridos também.

Depois de tanto blá-blá-blá (rs), porque eu queria mesmo contar tudo isso antes, eu anuncio oficialmente que a partir de junho eu estarei à frente das oficinas de corte e costura na Fon Fin Fan. Desde o começo do ano o ateliê está dedicado somente aos cursos e oficinas, aumentando inclusive as opções. Preciso contar tudo num outro post!

Serio, é o trabalho que eu pedi a Deus: pertinho de casa, num ambiente super gostoso (eu comprovo isso sendo aluna há dois anos) e com pessoas incríveis.

Tive a liberdade de montar as aulas do meu jeito onde vou passar como lidar com moldes, escolher tecidos, preparar as peças e dar um bom acabamento para elas, além de dicas de estilo (sim, porque a gente tem que tirar proveito máximo das roupas que fizemos com tanto carinho).

Vou fazer logo um super post sobre os cursos da Fon Fin Fan mas, desde já convido todo mundo a curtir a página do ateliê no Face e conferir as informações dos cursos no site. Quem sabe a gente não se encontra por lá, né?!

É um recomeço maravilhoso na minha vida, estou muito animada e ansiosa. Estou também muito feliz por compartilhar isso com você que sempre lê o blog!

E bora costurar ainda mais!

Beijos e boas costuras!

OBS: As minhas aulas de corte e costura na Fonfinfan aconteceram apenas em 2015. A partir de 2016 uma nova professora assumiu as aulas, com um formato próprio. Para maiores informações, entre em contato com a Fonfinfan.

Look do Dia: Um vestido de paetês para saudar 2020 e brilhar na quarentena
Dark, a compreensão da passagem do tempo e um gorro de tricô
Costuras da Semana!

Olá!

Nesta semana que passou, além de terminar a minha linda jaqueta bomber (mostro já), fiz o curso de Cultura de Moda, com o maravilhoso João Braga, lá na EduK.

Acabei comprando o curso para poder revê-lo quando quiser e para ter acesso ao material complementar.

O João é uma enciclopédia viva da moda e passou o conteúdo todo de maneira muito fluida e interessante. Fiz 10 folhas de anotações! Quem tiver interesse pelo assunto, o link do curso é este.

João Braga arrasando na EduK!

Sobre as costuras de fato, mesmo com a mudança da máquina de costura para a cozinha, não costurei muito, não tá fácil ainda, rs!

Mesmo assim, terminei a minha jaqueta bomber. Em breve vai dar para entender porque encarei esta “loucura de verão”, rs!

O molde é incrível, da Papercut Patterns (Nova Zelândia) e a ideia de fazê-la quiltada e forrada veio do blog da Liberty. Saquei um dos tecidos Liberty mais amados de todos os tempos e estou muito feliz com o resultado!

O mais legal do projeto é poder misturar materiais (algodão por fora e por dentro, manta de algodão no “recheio” e punhos de malha). Também nunca tinha colocado um zíper destacável, sempre bom ter a oportunidade de fazer!

Agora que terminei a jaqueta, resolvi terminar meus jogos americanos de Patchwork que estão inacabados desde que as férias na Fon Fin Fan começaram. Logo as aulas recomeçam e não quero estar com o projeto pelo meio.

Por enquanto é isso!
Beijos e boas costuras!

Voltei a dar aulas! Primeira parada: Sesc Ipiranga
5 Anos de Blog – Minha Manta de Retalhos está de volta!
Katia Linden
Sou de São Paulo, publicitária de formação e várias outras coisas por admiração e escolha própria: feminista, mãe de cachorros, tatuada, amante de música, viciada em Grey's Anatomy, costureira, modelista, consultora de estilo e (também, ufa) autora deste blog.
Sobre o Blog ⟩
Newsletter

Assine a minha newsletter e receba novidades exclusivas por e-mail!

Insira apenas letras e espaços. Min. 2 caracteres.
Insira apenas letras e espaços. Min. 2 caracteres.
Email inválido.
Insira apenas letras e espaços. Min. 2 caracteres. (Obrigatório!)
keyboard_arrow_right
close
Vencendo a minha maior resistência: vender!
Sobre Florescer em Pleno Inverno