Um jogo americano simples e o começo de uma nova amizade com minha máquina industrial

Olá pessoal, como vão?

Faz tempo que eu estive aqui para contar que ganhei minha Ferrari, digo, minha Singer industrial do maridon, não é mesmo?

Pois bem, quando ganhei esse super presente de Natal (há dois anos atrás) pensei: meus problemas acabaram, vou poder fazer tudo que quiser, minhas costuras ficarão perfeitas para sempre mas aí… Acordei!

Acontece que uma máquina industrial é uma coisinha um pouco mais complicada de usar do que as máquinas caseiras e ser proficiente na arte de utilizá-la não é algo muito prosaico.

Logo no começo, fiz uma regata e ajudei minha mãe com uma encomenda grande, mas a maior parte do tempo ela é quem pilotava a bonitona. Resultado? Fiquei com medo da bichinha!

Isso mesmo, pode rir, gargalhar, duvidar: fiquei com medo de usar a minha tão sonhada máquina.
Passei então para outros projetos, desconversei, fiz tricô e crochê e fui me tapeando. Mas algo não estava certo e isso foi me deixando mal comigo mesma… Puxa vida, quis tanto ter uma máquina como essa pra agora simplesmente travar e não conseguir usar? Assim não pode, né?!

Resolvi então traçar uma estratégia para fazer amizade com ela: começar por projetos muito simples, apenas para treinar seu manuseio, ganhar confiança no pedal e conseguir controlar a velocidade, que para mim era o principal problema.

Para começar, pensei em um jogo americano, cujo tecido eu ganhei de presente da minha mãe, que também fez o favor de deixá-lo cortadinho, pronto para ser costurado! Vamos lá?

No começo fui bem devagar, testando a velocidade e o manejo da máquina para baixar e levantar a agulha do tecido. Tive alguns problemas com a bobina, reli o manual, estudei as figuras e consegui contorná-los.

Em menos de uma hora tinha terminado as seis peças do meu mais novo joguinho americano, que ficou com uma costura linda e eu venci o medo.

Pode parecer bobeira minha, afinal esse projeto é o mais simples possível, mas o que importa foi que fiquei orgulhosa da minha coragem e comecei, ainda que timidamente, uma nova amizade com a bonitona.

Sinto que em breve seremos íntimas!

Beijoca para vocês,
Ana

Minha Máquina de Overloque – Singer Ultralock 14SH754 – Primeira vez na Assistência
Os Melhores Posts de 2017!
Minha máquina de costura – Singer Facilita Pró 4423 – 3 anos depois

Olá!

O tempo passa, o tempo voa… E a minha Novinha (que agora já não tão novinha assim, rs) completou três anos de uso agora em março. Então, é chegada a hora de fazer aquele apanhado anual sobre a máquina!

(Para quem quiser ver, estes são os posts sobre o primeiro e sobre o segundo ano de uso dela)!

Quem acompanha o blog já deve ter percebido que a minha máquina Singer Facilita Pró 4423 costurou de tudo um pouco neste último ano e, felizmente, não apresentou problemas! Ao longo do tempo foram feitas limpezas e lubrificações regulares, além de trocar a agulha conforme o uso.

Em 2015 a Singer substituiu este modelo de máquina por um mais novo: Singer Facilita Pró 5523. As máquinas são bastante parecidas e eu fiz um post comparativo, está aqui.

Para não me prolongar muito, o manuseio da máquina permaneceu igual e sem dificuldades. Estou bastante habituada a usar a máquina depois de 3 anos e procuro mantê-la sempre com agulhas em bom estado, assim como mantenho uma rotina de limpeza e lubrificação. Não houve nada que fizesse que eu a levasse em uma assistência técnica.

Os projetos no último ano foram bastante variados, desde a costura de peças com tecidos bem delicados como a seda até tecidos mais pesados como o jeans. Também costurei malhas variadas, couro sintético e fiz alguns trabalhos de Patchwork.

Eu e minha Novinha: muito amor! Foto: Sharon Eve Smith

Portanto, continuo recomendando a máquina, já que ela tem dado conta do recado e não me dá dor de cabeça. Só recomendaria buscar outro tipo de máquina se for essencial ter caseado (que ela não tem e costuma ser muito utilizado em aplicações) e mais opções de pontos decorativos (a máquina possui, mas são poucos). Para mim, continua atendendo perfeitamente as necessidades de costura!

Beijos!

Minha Máquina de Overloque – Singer Ultralock 14SH754 – Primeira vez na Assistência
Os Melhores Posts de 2017!
Top Posts de 2015!

Olá!
FELIZ ANO NOVO!

Uma das coisas que eu acho que sempre vale a pena quando um novo ano começa é ver o que aconteceu no ano anterior para dar continuidade, para melhorar, para mudar!

Se tem uma coisa que eu gosto de ver especialmente nesta época são as estatísticas do blog, pois através delas que dá para saber quais posts fizeram mais sucesso e assim conseguimos saber quais assuntos interessam mais para quem passa por aqui e procurar fornecer mais conteúdo nesse sentido.

Dentre os posts publicados no ano passado, os mais acessados foram estes (se você for novo por aqui, aproveite para conhecê-los!):

1. Minha máquina de costura – Singer Facilita Pró 4423 – 2 anos depois
Minha Novinha arrasando nos seus dois anos de uso (em algum meses vou tornar a avaliá-la)!

2. O que eu aprendi sendo gorda
O maior desabafo meu, super pessoal, que rendeu uma repercussão que eu não imaginava!

3. Minha máquina de overloque – Singer Ultralock 14SH754 – 1 ano depois
Tenho uma relação de amor e ódio com a minha Encantada, contei neste post como foi o primeiro ano com ela!

4. Moldes para Meninos
A Ana arrasou nessa coletânea de moldes para roupas de meninos!

5. Look do Dia: vestido com tênis!
O vestido feito para a virada do ano novo 2013/2014 que virou até hoje uma das minhas principais opções para o verão, usado com tênis e quimono (este último tem até tutorial!)

6. Meu ateliê: Mesa de Corte (e pesos para tecidos)
Adorei mostrar as soluções que tive para organizar o ateliê e a mesa de corte é um belo exemplo!

7. Look do Dia: Saia de Sarja!
Uma das peças mais versáteis que costurei no ano passado, uso muito!

8. Minha colcha de retalhos – progressos de dezembro e janeiro
Pois bem, minha colcha querida de hexágonos está parada há um tempo, mas em 2016 quero retomá-la e voltar a contar sobre ela!

9. Por que costurar as próprias roupas?
Um dos posts que mais gostei de escrever, pois costurar as próprias roupas é uma delícia e vale muito a pena!

10. Blog e Canal de vídeos “A costureirinha”
Nós adoramos dar dicas de outros blogs que acompanhamos e esta indicação fez sucesso!

Os posts de Costuras da Semana também sempre foram bastante acessados e eu adorava fazê-los! É que tenho tanta coisa para postar que fiz ultimamente que talvez eu volte com eles quando tudo estiver em dia, que tal? Me dá sua opinião?

Aliás, se quiser deixar aqui nos comentários que tipo de post te agrada mais (e menos também), assim como sugestões para novos posts, vamos adorar saber e vamos trabalhar suas sugestões!

Eu e a Ana estamos com todo o gás nesse novo ano, esperamos que vocês também!

Beijos e boas costuras!

Voltei a dar aulas! Primeira parada: Sesc Ipiranga
Um novo armário handmade para uma nova fase
Katia Linden
Sou de São Paulo, publicitária de formação e várias outras coisas por admiração e escolha própria: tatuada, amante de música, viciada em Grey's Anatomy e Game of Thrones, esposa, dona de casa, costureira, modelista, consultora de estilo e (também, ufa) autora deste blog.
Sobre o Blog ⟩
Newsletter

Assine a minha newsletter e receba novidades exclusivas por e-mail!

Insira apenas letras e espaços. Min. 2 caracteres.
Insira apenas letras e espaços. Min. 2 caracteres.
Email inválido.
Insira apenas letras e espaços. Min. 2 caracteres. (Obrigatório!)
keyboard_arrow_right
close
Vencendo a minha maior resistência: vender!
Sobre Florescer em Pleno Inverno