Últimos Looks do Me Made May 2016 (#mmmay16)!

Olá!
E não é que chegamos em junho? Além de quase metade do ano já ter passado, significa também que o Me Made May deste ano também terminou. Mais uma vez fiquei feliz por ter participado e, depois de mostrar os últimos looks handmade, conto as minhas conclusões!

Dia 17: Para um dia normal de trabalho em casa, usei meu macacão comprido de algodão. Post sobre ele aqui.

Dia 18: Era para ser apenas uma foto com um dos meus vestidos favoritos (fora de casa eu estava também de lenço e casaco). Aí Luke fofinho resolveu aparecer também!Post sobre o vestido Laurel aqui.

Dia 19: dia de afazeres domésticos, sem look para mostrar, rs!Dia 20: dia de combinar o cabelo novo com a saia nova (e mto querida)!A saia Mabel em breve vai ter um post para ela, mas já mostrei um pouco aqui.

Dia 21: para um sábado calmo de outono, uma blusa cropped handmade!Post sobre o meu terceiro top cropped Astoria aqui.

Dia 22: um dia sem roupa feita por mim para mostrar, mas com o viés da minha colcha de Patchwork finalizado! Está pronta! (Em breve vai ter post especial sobre o meu quarto, aguarde!)

Dia 23: um dia com imprevistos para resolver e sem roupa feita por mim também…Dia 24: dia produtivo no ateliê, com o ajuste da gola de uma blusa querida e a costura de um Patch especial na jaqueta jeans!

Dia 25: finalmente eu consegui vestir em SP esta blusa de tricô que fiz no ano passado! Post sobre a blusa de tricô aqui.

Dia 26: noite de boliche com os amigos e minha camiseta de couro sintético.Post sobre ela aqui.

Dia 27: combinei duas peças que amo mas que nunca tinham sido usadas juntas! Gostei! Post sobre o macacão jeans aqui e sobre a camisa de seda aqui.

Dia 28: para receber amigos queridos em casa, minha saia lápis de couro sintético e top Coco de malha. Gostei da combinação das cores!Post sobre a saia aqui e sobre o top Coco de malha aqui.

Dia 29: para o almoço de domingo com o marido, vestido de viscose e jaqueta jeans que recentemente ganhou um Patch. Vamos ter post de look do dia para mostrar mais detalhes!

Dia 30: Mais um dia sem look para mostrar, usei apenas roupas esportivas.Dia 31: encerrando o mês sem glamour mas com o conforto da calça de pijama de algodão handmade.Post com mais imagens da calça de pijama Margot (do livro da Tilly and the Buttons) aqui.

Conclusões sobre meu armário handmade

Consegui cumprir o que eu tinha proposto no início do desafio: usar roupas feitas por mim com combinações variadas. Procurei não repetir peças (a única peça que fiz e repeti foi o macacão jeans, com outras blusas combinadas com ele). Ao longo do mês usei 29 peças que eu fiz ou customizei… E olha que tem bem mais no armário, uau!

Não cheguei a produzir nenhuma peça nova em maio, já que trabalhei mais na minha blusa de tricô e na minha colcha de Patchwork, com isso tive tempo de repensar a minha “fila” de projetos e direcionar as próximas produções para itens que usarei mais no inverno.

As peças campeãs de uso foram as que eu fiz a modelagem (acabam sendo um xodó extra, né?!) e o que veio da Colette Patterns (tanto os moldes comprados no site, quanto da revista Seamwork e um livro que eu tenho). Outras boas fontes de projetos foram a revista Burda e o site Tilly and the Buttons. Acho bom ver por esse aspecto, sabe?

Sobre os tipos de peças, eu ainda uso bastante vestidos, mas tenho procurado variar mais com peças separadas. Por isso tenho nos meus planos fazer mais calças e blusas (porque na parte de saias eu acho que está ótimo o que já tenho).

Deu para ver que continuo usando muito tênis, mas com a chegada do frio, as botas – com salto ou sem – estão saindo do armário, oba!

Os dias que eu “furei” é porque estava com roupas esportivas e eu nunca produzi uma peça sequer deste tipo. Algo para pensar para o futuro!

E a melhor conclusão de todas: ter um armário handmade é possível e super gratificante!
Que venha o Me Made May 2017!

Beijos!

A volta às costuras depois de um ano
Voltei a dar aulas! Primeira parada: Sesc Ipiranga
Look do dia: Saia lápis de couro e cabelo novo!

Olá!

Antes de entrar no assunto de hoje, queria agradecer de coração as mensagens que recebi sobre o post que escrevi semana passada. Fiquei muito feliz por ter este espaço para compartilhar algo tão pessoal e recebi muito carinho de volta. E, tão bom quanto esse carinho todo, é ver em momentos como este que a gente sente que não está só nesse mundão e que tem mais gente que pensa como a gente, obrigada!

Depois de contar toda essa minha história, vejo que posso entrar numa nova etapa de posts pois, ao chegar no meu objetivo de peso, eu voltei a costurar roupas em tecido plano. As peças em malha foram feitas em ótima hora e continuam sendo muito usadas por aqui, mas confesso que a saudade das costuras em tecido plano foi grande, rs!

Ao final de cada módulo do curso de modelagem do Senac, nós desenvolvemos uma peça para treinar os conceitos aprendidos (além de todas as peças que confeccionamos ao longo de cada módulo). É como se fosse um TCC para concluir cada etapa. Para que eu possa praticar o que estou aprendendo, também estou fazendo uma peça de roupa para mim ao final de cada módulo do curso. Lá nas aulas nós fazemos tudo para as medidas do tamanho 38, já em casa eu faço uma peça com as minhas medidas.

Quando encerramos o módulo de saias, resolvi fazer uma peça que tinha vontade de ter faz tempo: uma saia lápis de couro. A ideia inicial era fazer em couro liso e preto, mas quando encontrei este couro vinho com aparência pespontada em promoção na Loja Dona Dani, mudei de ideia. Já que eu nunca tinha costurado um material como este antes, sendo que ele não permite erros na hora da costura, achei prudente iniciar por um material mais em conta, mas não menos bonito.

O primeiro passo foi construir a base de saia reta. Acho essa etapa uma delícia! Depois de criar no papel, costurei uma peça piloto em morin (tecido de algodão) para provar. Com a base aprovada, lá fui eu para as modificações para deixar o modelo como eu queria:
– Rebaixar a cintura
– Fazer o cós em forma
– Transformar o modelo com pences em um modelo de 6 panos
– Afunilar a saia
– Posicionar o zíper

Com o modelo adaptado, mais uma prova foi feita em morin, que precisou de alguns ajustes. A costura em couro, tanto sintético quanto natural, deve ser feita uma só vez, pois as marcas da costura não saem. Então essa etapa foi fundamental!
Quando já foi tudo testado com antecedência, costurar no tecido definitivo acaba sendo bem rápido e logo estava eu com a minha saia pronta a tempo de usar no aniversário de uma amiga querida (beijo, Eri).

Saia prontinha. Aqui dá para ver bem os detalhes do modelo, a textura e a cor do couro!

Estreei a saia na mesma semana em que fiz a mudança mais radical da vida com os meus cabelos, quando descolori o máximo que deu do ruivão de cinco anos. Foi demorado, mas deu tudo certo no final, graças às mãos mágicas do meu cabeleireiro Ícaro! Este ainda não é o tom definitivo, nem o corte, então mais eventos capilares vão acontecer nos próximos meses, rs!

Vamos ao look?

Saia de couro sintético: Matelassê Leather Gráfico (100% poliéster recoberto com PET) comprado na loja Dona Dani (SP), modelo feito por mim 😀
Top Cropped: Malha Suit Wall comprada na loja Dona Dani (SP), molde Astoria da revista Seamwork de abril/2015 (EUA).
Bota: Schutz
Anel: Camila Klein
Batom: Diva (MAC)

É uma experiência maravilhosa poder desenvolver uma peça desejada “do zero”, fiquei muito feliz com o resultado!

Espero que você também goste!
Beijos!

A volta às costuras depois de um ano
Voltei a dar aulas! Primeira parada: Sesc Ipiranga
Look do dia – Saia em dobro!

Olá!

Já faz um tempo que fui pra Paris e os looks foram sendo publicados aos poucos aqui no blog. Para não levar mais tempo ainda para mostrar os últimos dois, resolvi juntar num post só. O que eles têm de semelhante? Os dois partiram de uma saia para eu ter o restante da combinação.

Deu pra notar que a gente não precisa ficar presa apenas às calças quando está frio. Não levei nenhuma calça jeans, por exemplo, pois acho que elas esquentam pouco. Deixei espaço na mala para peças que eu pudesse usar com meia calça térmica, que me deixa quentinha ainda que com as pernas de fora.

O primeiro look foi pensado para eu usar com a minha amada capa de lã. A saia justinha não adicionaria volume na parte de baixo, importante para uma capa volumosa. Combinei com uma camisa jeans estampada de florzinhas e uma blusa de lã que eu acho super bonita, mas que pinica um monte. A camisa por ser mais grossinha evitou o pinicamento (e assim eu quase desisti de tirar a tal blusa de lã de vez do meu armário). Neste dia estava mais frio e eu passei quase o dia todo com a capa, adorei!

E eu que não sou de usar brincos grandes há muito tempo, me apaixonei por este par que tem formato de pluma. Espero poder usar mais, pois realmente é super bonito!

Capa de lã com forro de cetim: tecidos comprados na Mittus (rua Augusta) e molde da Revista Burda portuguesa (08/2013).
Saia lápis: malha ponto roma comprada na Mediterrâneo (no Bom Retiro), molde Mabel, do site Colette Patterns (EUA).
Camisa jeans: Uniqlo (San Francisco)
Blusa de lã: H&M (Paris)
Meia calça térmica: DIM (Paris)
Botas: Schutz
Anel: Camila Klein
Brincos: Pri Schiavenato
Batom: Diva (MAC)

O último look desta série é do jeito que eu gosto, com estampas mais aparecidas! A blusa fechadinha de seda é um dos meus xodós, junto com essa saia xadrez de lã. Usei bastante as duas peças no inverno passado e não podia deixar de levá-las comigo nesta viagem. As estampas acabam casando entre si por terem o preto como cor em comum. O casaco creme que foi por cima teve que dar conta do vento bem frio deste dia.

Como eu tenho muita preguiça de trocar de bolsa e muito apego pela minha “Luisa”, eu sempre coloco um lenço amarrado nela para dar um toque especial. Ganhei a bolsa do marido há mais de dois anos e praticamente só uso a mesma bolsa sempre. Troco só quando quero usar uma pequenininha, pra sair, sabe? No resto do tempo, só dá a “Luisa”, rs!

Blusa de Crepe de Chine: tecido de seda comprado na e molde da revista Burda Portuguesa (11/2013)
Saia de lã xadrez: tecido comprado na , molde feito com as minhas medidas.
Casaco: não sei a marca, comprado em Buenos Aires
Meia calça térmica: DIM (Paris)
Botas: Schutz
Bolsa: Speedy Louis Vuitton com lenço Liberty vintage da L’Oiseau.
Cachecol: Uniqlo
Brincos: Camila Klein
Batom: Berry Noir (Contem 1g)

Preparando este post senti saudades do frio e muita vontade de voltar!
Gostou?

Beijos!

A volta às costuras depois de um ano
Voltei a dar aulas! Primeira parada: Sesc Ipiranga
Katia Linden
Sou de São Paulo, publicitária de formação e várias outras coisas por admiração e escolha própria: feminista, mãe de cachorros, tatuada, amante de música, viciada em Grey's Anatomy, costureira, modelista, consultora de estilo e (também, ufa) autora deste blog.
Sobre o Blog ⟩
Newsletter

Assine a minha newsletter e receba novidades exclusivas por e-mail!

Insira apenas letras e espaços. Min. 2 caracteres.
Insira apenas letras e espaços. Min. 2 caracteres.
Email inválido.
Insira apenas letras e espaços. Min. 2 caracteres. (Obrigatório!)
keyboard_arrow_right
close
Vencendo a minha maior resistência: vender!
Sobre Florescer em Pleno Inverno