Olá

Hoje é dia de contar sobre um bocado de costuras vapt-vupt que eu fiz praticamente de uma vez só com 2 metros de linho de estampa florida.
Em um dia inspirado de dezembro, pertinho do Natal, eu saquei o linho lindo que estava guardado e fiz várias coisas com ele no mesmo dia. Tecido que a gente ama é assim, não pode ter dó de usar e tem que usar até o último centímetro.

Primeiro eu fiz vários sachês de lavanda para espalhar pelo guardarroupas, no baú onde ficam roupas de cama, nas gavetas em que guardo toalhas de mesa, jogos americanos e panos de prato, nas minhas caixas de tecido. A lavanda, além de perfumar, ajuda a manter as traças longe das roupas, não é ótimo?! Só não fiz mais porque a manta acrílica que eu estava usando para deixar este aspecto fofinho acabou…
Cortei os retângulos com a mesma altura, a largura eu ia medindo conforme o retalho permitia. Eu tinha uma faixa irregular da largura do tecido, que saiu depois de acertá-lo para fazer os projetos seguintes.

Coloquei um pedaço de manta acrílica um pouquinho menor que o tecido e costurei em volta, no direito mesmo. A parte de cima ficava aberta para colocar a lavanda (uma colher de sobremesa rasa em cada sachê) e a fita de cetim. Fechava o sachê com uma última costura e estava pronto! A fita eu resolvi colocar para poder pendurar, por exemplo, em alguns cabides.

Terminados os sachês (quero fazer mais!) cortei uma tira de 7cm de altura com a largura do tecido e montei, a olho, um seminole com um tecido vermelho para fazer uma toalhinha de bandeja. A bandeja é um xodó meu e deixo em cima dela minhas garrafinhas, uma moringa e uns enfeites.
Só digo uma coisa: fazer patchwork “a olho” não é nada recomendável, viu?! Acho que acabei fazendo assim pois estava adorando o embalo que peguei fazendo os sachês, rs!

Enfim, os quadradinhos em seminole saíram, mas a toalhinha ficou pequena e os quadrinhos poderiam ter sido melhor dimensionados se eu tivesse feito o cálculo necessário. Enfim, para preencher o que faltou, comecei a fazer uma borda de crochê no mesmo dia e terminei na semana passada.

Frente

Verso

Em uso

E os restinhos do seminole? Eu tinha gostado tanto da combinação que fiquei com dó de descartar.

Saíram então um porta-copos e um futuro alfineteiro (acabou meu plumante também, rs).

Aí, com alguns cálculos em mãos, o projeto principal do tecido: fazer cortinas daquelas que são usadas para fechar armários de cozinha, para colocar na parte de baixo da mesa onde fica a Novinha. As cortinas vão cumprir três funções: embelezar o quartinho, deixar a mesa com menos cara de mesa de escritório (o que ela já foi, aliás) e esconder a tralha que fica aparecendo lá embaixo, rs.

Fiz toda a costura das quatro peças das cortinas em dezembro. Semana passada fiz a armação, medi, fiz a barra final e instalei no lugar. O quartinho ficou com outra cara, dá gosto de ver!!

Depois desse monte de coisas, ainda sobraram cerca de 40cm de tecido, acredita?

Cortei mais algumas tiras e fiz com elas um Log Cabin lindo que virou capa de almofada e também o viés que deu acabamento para ela. Eu adorei

Como ainda sobraram uns 30cm do linho, eu devo deixar para usar nas aulas de Patchwork, além de fazer mais sachês de lavanda…

Quando mais produções com ele acontecerem, eu mostro!

Fiquei muito feliz com tanto resultado bom!

Beijos!