Olá!
Como eu contei há alguns dias atrás (aqui), eu e o marido fizemos uma viagem para New Orleans, onde o principal objetivo era ir em todos os dias do New Orleans Jazz & Heritage Festival (traduzindo: Festival de Jazz e da Herança de New Orleans), carinhosamente chamado de Jazz Fest.

O primeiro final de semana serviu para conhecermos o local e, lógico, curtir muitas ótimas atrações musicais! Entre um show e outro, circulávamos pelo Fair Grounds Race Course & Slots (que é o Jockey Club da cidade, conhecendo as atrações culturais como os crafts da região (sim!), exposições, entre outros.

Para não fazer um post gigante para cada dia de festival, rs, reuni aqui os looks que vesti no primeiro final de semana e a minha atração musical preferida em cada um deles.

Como a parte de crafts é linda (além de ser muito legal ter contato com ela através de um festival de música), teremos post só para mostrá-la!

Look do primeiro dia

No primeiro dia, usei meu quase inseparável macacão jeans, com camiseta estampada de galáxia e tênis. Uma variação de algo que já vesti e me senti bem! Eu sabia que a previsão era do tempo esquentar nos dias seguintes, então era a oportunidade de usar o macacão sem passar calor.

Macacão: jeans escuro comprado na Niazi Chohfi (25 de março), ferragens compradas e colocadas no Bazar Mimura (Santo Amaro). Molde: Turia Dungarees da Pauline Alice (Espanha). Post com mais detalhes do macacão aqui.
Camiseta: Chico Rei por Just Lia
Tênis: Farm para Adidas

Melhor show do dia: Sharon Jones and the Dap Kings. Conheci o trabalho maravilhoso dela com o “renascimento” da soul music nos tempos de Amy Winehouse (saudades)! Ela já é maravilhosa e ao vivo então…

Não achei um vídeo em boa qualidade da Sharon Jones cantando em algum show essa música que eu amo. Ela tem uma energia contagiante que é demais, fora que todas as músicas são lindas!

Segundo dia

Para o segundo dia de festival, onde a atração mais esperada por nós era o Pearl Jam, fui temática com uma camiseta do The Who (por ser uma das bandas do coração de Eddie Vedder) e shorts jeans cortados.

Camiseta: comprei numa loja que fechou… 🙁
Shorts: Hering
Tênis: Adidas

Eu passei a gostar mais do Pearl Jam quando eles vieram tocar no Brasil pela primeira vez (foi em 2005). Entre algumas músicas, Eddie Vedder lia cartinhas lindas, super se esforçando para se fazer entender em português. E sempre que tem show da banda (e dele sozinho também) eu me encanto mais! Então, a diferença de ver um show nos EUA é a ausência das cartinhas, mas eles são incríveis em qualquer lugar!

Dois integrantes do Red Hot Chili Peppers – minha banda do coração – estavam tocando essa música com o Pearl Jam (que eu também adoro)!

Terceiro dia

O dia mais aguardado do primeiro fim de semana do festival (para mim, rs). Era dia do Red Hot Chili Peppers tocar e eu fui temática de novo: camiseta da banda que teve a gola cortada no quarto de hotel com uma tesourinha (veja o vídeo da customização de última hora abaixo), shorts de couro e tênis. Queria tanto prender a minha franja e acabei com um penteado a la Gene Simmons (do Kiss). Passei um pouco de calor por conta do shorts, mas gostei bastante do resultado!

Camiseta oficial do Red Hot Chilli Peppers: comprada no show de 2013 em São Paulo
Shorts de couro sintético: Alexandre Hertchcovitch para C&A
Tênis: Nike

Ver o RHCP em New Orleans teve um gostinho especial, pois a música deles é muito influenciada pelo funk americano dos anos 70, que tem raízes em NOLA. Mais para o fim do show, três integrantes do The Meters – uma das maiores inspirações para eles – tocaram com eles e eu quase caí de costas! Só não coloquei o vídeo que encontrei por ser meio longo, mas se você tiver curiosidade de conferir esse momento lindo, clica aqui.

Red Hot Chilli Peppers é a minha banda do coração. Há anos eles começam os shows com essa música, que é uma das minhas favoritas, para agitar a galera!

Como o som do show está um pouco baixo, se você quiser ver o clipe dessa música (que é bem caprichado, aliás) clica aqui.

Curtindo um festival fora do Brasil

Preciso dizer algo sobre os shows de rock que assisti lá: agora eu entendo porque tantas bandas dizem amar tocar no Brasil (e em outros países da América Latina também). Gente, os caras estão pirando lá no palco e a galera tá toda sossegada, só balançando a cabeça ou no máximo batendo uma palminha. Aqui no Brasil o povo pula praticamente o show todo e grita várias músicas inteiras! Ou seja, eu e o Ricardo estávamos totalmente destoando dos locais, hihihi!

Dá para ver bem essa parte e também a variedade de atrações (musicais ou não) nos snaps do dia, onde também mostrei a customização da camiseta:

Cerca de metade da minha mala era recheada com peças que eu mesma fiz, fico muito feliz que as minhas costuras têm viajado comigo cada vez mais!

Terminado o primeiro final de semana do festival, tivemos alguns poucos dias para conhecer a cidade, com ótimas surpresas que também vou mostrar por aqui, aguarde!

Beijos!