Aventuras em crochê: fazendo o xale vírus!

Essa semana encontrei vários xales no instagram com um nome muito curioso: vírus!

Fonte: https://www.instagram.com/explore/tags/virusschal/

Isso mesmo, achei o nome muito estranho. Mas, desde o primeiro que vi, fiquei apaixonada e com muita vontade de fazer um para mim.

Escolhendo o fio

Sou iniciante no crochê e apanho demais para fazer, mas esse xale foi um daqueles projetos irresistíveis, então fui até a 25 de março para comprar um fio para esse projeto.

Uma das coisas que mais me chamou atenção neste projeto foram as cores… que coisa mais linda usar a linha matizada ou, melhor ainda, misturar fios de diferentes cores fazendo um projeto único!

Fui para a loja com essa intenção, encontrar alguns tons e combiná-los, mas tenho que ser a chata e desabafar com vocês: temos muito poucas opções de cores e qualidades de fios aqui no Brasil. Não que eu conheça muito dos fios no exterior, mas pelos projetos que mostrei acima dá para der uma clara idéia da diversidade de cores, né?

Além disso, dá para reparar no brilho e na finalização dos trabalhos, isso aponta a qualidade, ao menos na minha opinião.

Como não encontrei os quatro tons que gostaria, resolvi comprar um fio matizado em verde – Dois novelos da linha Anne 500, da Círculo, na cor verde mesclada nº 9392 – e começar o projeto.

Fazendo o xale vírus, de crochê

Buscando na internet, descobri que existem muitos, milhares de projetos do xale vírus, inclusive um tutorial em 5 vídeos para canhotos (tem para destros também!).

Comecei a assistir e adorei, é super bem explicado. Como vai devagar, consegui ir acompanhando (e pausando, claro!) e fazendo o meu.

Mas eu me perco muito no crochê, errei uma centena de vezes e desmanchei outra centena. Foi aí que comecei a ficar chateada com o fio… ele vai ficando feio, perdendo o brilho de tanto desmanchar e crochetar de novo.

Depois de pegar o jeito da receita (esta aqui), decidi parar de ver o vídeo e tentar seguir o gráfico, aí me dei muito melhor.

Gráfico do xale vírus

Talvez seja porque treinei muito com o vídeo, mas preferi e me dei melhor com o gráfico.

Salvei no celular e levo o projeto na bolsa para todo lado, não vejo a hora de terminar e usar!

Claro que já estou pensando em fazer outro, com vários fios mais especiais, mas isso fica para uma próxima vez!

Vestido Infantil Florence
Cachepôs de Crochê!
Ferramentas de Costura – Canetas Hidrográficas para Tecidos Escuros!

Enquanto eu costurava o vestido com nesgas (post aqui), eu testei as réguas marcadoras de margem (aqui) e aproveitei também para testar e registrar aqui para o blog duas canetinhas hidrográficas para marcar tecidos escuros.

As Canetinhas Testadas

Testei duas canetinhas: a canetinha da Círculo tem tinta branca e a canetinha Frixion da Pilot tem tinta amarela. Comprei ambas no Brasil, em momentos distintos, então acho que não deve ser difícil encontrá-las.

Canetas hidrográficas para tecidos escuros

Caneta com tinta removível – Círculo – Branca

A minha canetinha da Círculo tem a tinta branca e aparece rapidinho ao marcar o tecido, praticamente em seguida, o que ajuda muito! Quando eu estava fazendo a barra do vestido marrom, é a que eu acabei preferindo usar por conta do traço ficar bem nítido e aparecer rápido. Comprei minha caneta no Zuza Armarinhos, em Pinheiros e paguei R$ 17,90.

Caneta Hidrográfica Frixion Colors – Pilot – Amarela

Lembro de ter comprado essa canetinha em um stand que vendia artigos para costura em uma das feiras craft que fui, antes da Mega Artesanal deste ano. Com a boa experiência que eu tenho com as canetas esferográficas da marca Pilot (aliás, preciso fazer post sobre estas também!), resolvi comprar para experimentar.

A minha canetinha hidrográfica da Frixion tem a tinta amarela e demora muito para aparecer a cor no tecido. Sei que em algum momento vai aparecer a marcação, como as que fiz para identificar avesso e direito das muitas nesgas que costurei.

Nesse dia, lembro de começar a tarefa num dia e terminar no outro, aí as marcações estavam todas lá, mas realmente não aparecem rapidamente, tornando-se uma desvantagem.

Marcação no dia seguinte, com caneta Frixion Colors

Não lembro exatamente quanto paguei pela canetinha, mas acredito ter preço semelhante ao produto da Círculo.

Comparando as canetinhas

Como comentei acima, a marcação da canetinha da Círculo aparece bem rápido, quase que instantaneamente, diferente da canetinha Frixion da Pilot. Já para apagar, usando um paninho molhado e esfregando de leve, ambas marcações saem sem problemas. E lavando a peça (lavei na máquina), as marcas também saem!

Canetas para tecidos escuros – Logo depois de riscar

Canetas para tecidos escuros – em outro dia depois de riscados

O veredito

Quando a canetinha da Círculo acabar, comprarei outra com certeza! Já a canetinha da Pilot vai ficar em segundo plano por aqui, ainda mais se eu quiser marcar a peça para costurar em seguida!

Gostou do post?
Quero fazer mais um post com marcadores que saem com o calor do ferro! Que tal?

Ferramentas de Costura: Marcadores de Margem!
Ferramentas de Costura – Wonder Clip da Clover
Armário Handmade do Rock in Rio!

Na semana que passei no Rio (estava com saudades de ir sem correria, mesmo com os problemas todos que estão acontecendo por lá), teve armário handmade praticamente todo dia, até porque grande parte das peças que eu amo e uso muito fui eu mesma que fiz.

Mas aí seria um repeteco só aqui no blog, já que tudo que faço vem parar aqui também, rs!

Aí resolvi fazer este post com os looks que usei no Rock in Rio, com peças handmade mas usadas de um jeito diferente!

Primeiro dia – Macacão de Moletom

Acabei mudando o primeiro look de véspera, naquele momento que deu vontade de trocar o calçado planejado e aí o look todo mudou, rs! Se eu estivesse em casa, certamente teria conseguido incrementar mais com acessórios.

Usei o tênis esportivo que tinha levado para as caminhadas no calçadão e não me arrependi de ter montado um dos looks do Rock in Rio com ele, pois são muitas horas em pé e a caminhada até o Parque Olímpico e tal…

Enfim, para o dia de Bomba Estéreo e Karol Conka, Titãs, CeeLo Green e Iza, The Who (um sonho realizado!) e Guns n’ Roses eu vesti meu macacão de moletom com estrelinhas, pochete de glitter, óculos espelhados e tênis esportivos! Ficou tudo mais clarinho e com toques de brilho!

Macacão: moletom com elastano da L’Atelier de La Creation (Paris), molde da revista Burda Style de novembro/2016. Mais fotos do macacão aqui.
Pochete com Glitter: Agora que Sou Rica
Tênis: Asics
Óculos Escuros: Ray Ban

Segundo dia – Saia Calça

Já esse look estava super planejado, rs! Para ver a minha banda do coração, montei o look para usar a camiseta do Red Hot!

Diferente do ano passado, quando usei a camiseta com um shorts de couro (e passei muito calor com ele), esse ano eu usei a minha saia calça bem mais fresquinha, chemisier usado aberto por cima e tênis com algum amortecimento, além da pochete!

E assim eu estava no Rock in Rio para conferir Sepultura, The Offspring (mais um sonho realizado), Thirty Seconds to Mars e Red Hot Chilli Peppers (minha banda do coração para todo sempre, amém!):

Saia-Calça: tecido Bi-strech da GJ Tecidos (Centro – SP), molde da Pantacourt com transpasse da revista Burda de Agosto/2016, modificado por mim. Mais fotos da peça aqui.
Camiseta oficial do Red Hot Chilli Peppers: comprada no show de 2013 em São Paulo
Chemisier: Alexandre Hertchcovitch para C&A
Pochete com Glitter: Agora que Sou Rica
Tênis: Nike
Óculos Escuros: Ray Ban

Dicas

Depois de muitos anos indo a festivais e shows, eu acabei criando uma “receita” com o que funciona nessas ocasiões. Então, vou deixar essas dicas aqui!

Roupas – minha prioridade é o conforto. Uso roupas que eu fique bem em pé, andando ou até sentada no chão. Se eu vou de vestido, normalmente estou com um shortinho por baixo. Então, dificilmente uso saias muito justas ou curtas, para não ter que me preocupar. Ou vou logo de shorts ou calça. Em alguns eventos vale pensar num casaco pois às vezes esfria conforme anoitece.

Calçados – sempre dou preferência aos tênis, principalmente se tiverem algum amortecimento. São muitas horas em pé, andando ou dançando/pulando. Vale também considerar um calçado que você não tenha dó de sujar ou molhar. Tem botinha que dá conta do recado e não deixa os calcanhares cansados. Coturnos e botas com solado grosso também são ótimos!

Acessórios – no meu caso, os óculos de sol são indispensáveis de dia e os óculos de grau são indispensáveis à noite, rs! Não me preocupo com outros acessórios, mas quem curte uma montação maior pode mandar ver. Ah, desta vez eu peguei amor de verdade pela pochete!

Cabelo e maquiagem – a maioria das vezes eu já saio de casa com o cabelo preso mas, quando vou com ele solto, levo um elástico para garantir. A maquiagem tem que ter filtro solar e ser resistente à água, para durar e não precisar retocar. Sempre uso um batom que dura bastante.

Essenciais – Ricardo é o responsável pela nossa mochila que sempre tem: protetor solar, repelente, capas de chuva, cangas para poder sentar no chão e powerbank para carregar o celular.

Ricardo e a mochila com nossos itens essenciais!

E que venham os próximos festivais!

Ferramentas de Costura – Canetas Hidrográficas para Tecidos Escuros!
Vestido Infantil Florence
Katia Linden
Sou de São Paulo, publicitária de formação e várias outras coisas por admiração e escolha própria: tatuada, amante de música, viciada em Grey's Anatomy e Game of Thrones, esposa, dona de casa, ciclista, praticante de Pilates, costureira, modelista, consultora de estilo e (também, ufa) autora deste blog.
Sobre o Blog ⟩
Newsletter

Assine a minha newsletter e receba novidades exclusivas por e-mail!

Insira apenas letras e espaços. Min. 2 caracteres.
Insira apenas letras e espaços. Min. 2 caracteres.
Email inválido.
Insira apenas letras e espaços. Min. 2 caracteres. (Obrigatório!)
keyboard_arrow_right
close
Formação em Consultoria de Estilo!
Novidade: Livro “Costura Fácil” da Burda Style!