Look do Dia: Vestido que virou Saia Midi!

Depois de feita a primeira modificação de peça para atualizar o meu armário, da pantacourt que deu super certo, eu já engatei a segunda mudança: transformar um vestido tomara que caia em uma saia midi!

O Vestido Tomara que Caia

Eu tinha este vestido da Hering há muitos anos no meu armário, eu acho que desde 2010. Usei muito na época que comprei e depois usava eventualmente. Não desapegava dele principalmente por gostar da estampa e das cores da peça!

O vestido é de tecido plano de algodão e foi muito bem feito, com costuras reforçadas. Quando a gente tem uma peça assim comprada em uma loja, vale a pena mantê-la, mesmo que modificando para usar mais, né?!

Vestido antes da alteração.

Minha primeira saia midi

Assim como a Pantacourt, essa é a minha primeira saia midi. Adotar estes novos comprimentos de roupas tem sido uma boa mudança, por serem confortáveis, fresquinhas e que estão dando um toque de novidade no meu armário.

A mudança foi simples, cortei a parte de cima do vestido, medindo 78cm de baixo para cima. Aproveitei a antiga faixa de amarrar na cintura para criar um novo cós para a saia e coloquei um elástico. E assim a saia ficou pronta rapidinho!

Look do Dia

Confesso que houve uma primeira tentativa de look, mas que não gostei muito. Quando resolvi usar a saia pela segunda vez, com blusa e sandálias novas, que combinaram melhor, aí eu adorei!

Apesar de tudo ser mais larguinho, a cintura está marcada na medida, do jeito que eu gosto! As cores das duas peças facilitaram a coordenação das estampas também!

Vestido de algodão: Hering, alterações para virar saia midi feitas por mim!
Blusa: Lilla Ka
Sandálias: A Mafalda

E assim um novo armário handmade está se formando!

Look do Dia: Calça de Malha que virou Pantacourt!
Minha consultoria de Estilo: a (r)evolução do meu vestir!
Look do Dia: Calça de Malha que virou Pantacourt!

Eu contei no post sobre a consultoria de estilo que estou fazendo que algumas peças tinham potencial para ficar no meu armário desde que fossem modificadas. Depois de consertar duas peças que só precisavam de uns pontinhos à mão, lá fui eu modificar a primeira da fila: uma pantalona de malha para virar pantacourt.

A Pantalona de Malha

Depois do último Me Made May, eu contei (aqui) que tinha pouca roupa para ficar em casa e tinha colocado duas pantalonas de malha para usar dessa forma. Tinha usado muito estas duas peças gêmeas quando era bem mais gordinha do que hoje e acho que “peguei bode” depois daquela temporada.

Não é que com um olhar de outra pessoa, no caso a minha querida consultora Cris, elas não só voltaram a ser peças “de ir pra rua” como uma delas virou uma pantacourt?

Pantalona antes da modificação.

Minha primeira Pantacourt

Eu sempre quis usar Pantacourt, mas antes vivia em dúvidas se valia mesmo a pena ter uma. No meu caso, era falta de costume de usar este comprimento de calças (apesar de ter um macacão jeans neste comprimento que amo).

Agora vou ter mais peças neste comprimento midi e esta primeira já serviu para eu me acostumar. Encurtei a calça em 12cm e adorei! Ela ficou mais leve e ficou bem arejada para os dias quentes que já estão frequentes!

Look do Dia

Para o look não ficar básico demais com a pantacourt de malha, combinei com a minha amada blusa de seda com insetos (uma das costuras mais acertadas da vida, rs) e com meus tênis prateados.

A pontinha da blusa colocada para dentro da calça mostra que tem uma cintura dentro da roupa mais larguinha, além de formar uma linha diagonal que finaliza o look de forma mais interessante!

Pantacourt: molde da pantalona da revista Burda Portuguesa de 02/2012, tecido ponto Roma da Tissus Reine (Paris). Primeira aparição da pantalona aqui.
Blusa: crepe de seda italiano da Britex Fabrics (San Francisco), molde de blusa/vestido Farrah, da Chalk & Notch (eu fiz a versão A da blusa). Mais fotos da blusa aqui.
Tênis: All Star

Tenho usado a pantacourt direto, dando sinal verde para as outras peças midi que virão em breve!

Gostou?

Formação em Consultoria de Estilo!
Minha consultoria de Estilo: a (r)evolução do meu vestir!
Minha consultoria de Estilo: a (r)evolução do meu vestir!

Quem me acompanha há mais tempo aqui no blog sabe o quanto eu sou fã das meninas da Oficina de Estilo. Lá em 2013 eu comprei o livro “Vista Quem Você É”, da Cris e da Fê (post aqui), e lembro de ter feito uma bela “limpa” no meu armário baseada no que eu havia aprendido com o livro e também ao acompanhar o conteúdo que elas sempre fizeram, contei neste post aqui.

Como dá pra ver, o assunto de consultoria de estilo sempre me interessou, assim como consumo e costuras mais conscientes, pois o resultado final é algo que eu sempre quis: ter um armário com roupas que atendam o que eu preciso para a minha vida e para a minha alma, que combinem bem entre si e que combinem comigo!

Quando a roupa tá legal, já reparou que a gente vai viver a vida sem ficar pensando nela? Pois bem, é isso que eu quero cada vez mais pra mim, sabe?

Eu já tinha tido um “gostinho” do que era ser cliente de uma consultora de estilo quando fiz a análise de coloração pessoal com a Ana Soares no ano passado (post aqui). Se só com esta etapa já tinha mudado tanta coisa, imagina com uma consultoria completa?

Por que eu resolvi fazer a consultoria

Quando eu estava fazendo a formação em consultoria de estilo (também tem post, aqui), já estava nos meus planos fazer a consultoria como cliente. Os meus motivos eram:

  • ver o processo todo, como funciona, estando na posição de cliente;
  • ter mais uma fonte de aprendizado para aplicar na nova carreira;
  • ter um olhar não-viciado de outra pessoa em relação ao meu armário e em como eu quero deixá-lo;
  • ter um empurrãozinho de alguém para desapegar do que não tinha mais a ver comigo, principalmente em relação às peças que eu mesma fiz, por terem suas histórias únicas;
  • para poder entregar verdade nessa nova etapa profissional (ou seja, de que adianta eu vender este serviço se eu mesma não experimentei o resultado dele?)

Vou contar um tiquinho como funciona, para dar uma ideia, tá?!

Etapa Investigativa

A consultoria de estilo começa com a investigação. A cliente fornece informações para a consultora basear seu trabalho. Então, para entregar algo bacana para a consultora trabalhar, a gente (cliente) acaba pensando sobre o que levou a gente até a consultoria, o que a gente quer vestir, o que não quer mais, quais são nossas referências, nossas prioridades, como é o nosso cotidiano…

Eu tinha um tanto disso em mente e já estava procurando focar mais ao escolher as minhas compras de materiais, as costuras e manualidades. Queria refinar algumas mudanças que eu já estava promovendo por aqui e acabou sendo um ótimo exercício de autoconhecimento (mais uma vez ele, oba!).

Além de bate papos, reunir referências visuais e afins, nessa parte também são feitas as análises mais técnicas, como de tipo físico e de traços do rosto e análise de coloração pessoal.

Foto: Sharon Eve Smith

Etapa Teórica

Com as informações todas em mãos, a Cris (minha consultora) me apresentou uma Proposta de Identidade Visual. Ela é um plano de ação para as etapas seguintes, tanto em relação aos tipos de peça que vamos dar atenção quanto a materiais, cores e caimentos. Tudo isso vai transmitir a mensagem pretendida identificada na etapa anterior!

Etapa Prática

Sim, agora é mão na massa! Com base na Proposta de Identidade Visual, primeiro é feita a Revitalização do Guarda Roupas. A gente viu todas as peças, acessórios, calçados e, no meu caso, meu acervo de tecidos também!

Além de selecionar o que fica (porque o bom é aproveitar bem o que a gente já tem), o que saiu já tinha um destino certo: doação, venda no Enjoei – a minha lojinha já está no ar!, lavanderia, consertos ou ajustes, além das que eu fiz peças e tecidos que não vou usar que vão para um bazar especial – aguardem!

“Sai”, “fica”, “sai”! Momento de definir como ficará o armário!

Nesse momento, separamos algumas peças que podiam ser modificadas, ganhando um novo fôlego e também um novo jeito de usar. São estas que vão aparecer nos looks dos próximos posts, tudo atendendo a minha Proposta de Identidade Visual (que estou apaixonada desde que vi pela primeira vez)!

Acabamos de fazer a etapa de Experiências em Lojas. Minha consultora selecionou lojas de roupas, calçados e acessórios e lá provei muitas peças. O intuito principal é aprender vestindo o que estava na teoria! Acabei fazendo algumas boas compras e também saí desta parte com ideias bem concretas do que costurar! 

Agora falta só a etapa final de Montagem de Looks, mas aí eu volto para contar!

Um Armário Renovado

Mesmo ainda não tendo concluído a consultoria, já aprendi muita coisa e já estou aplicando. O processo de vestir está ainda mais gostoso e mais rápido, pois agora só tem no armário o que tem a ver comigo e com a minha vida.

Algumas peças antes esquecidas agora estão sendo usadas e novas combinações também já estão rolando! Estou me sentindo mais leve, sabe?

Além do que eu já tenho de novidade prontinha para mostrar nos posts seguintes, certamente mais coisas novas vão surgir. Aliás, estou doida para voltar a costurar e mostrar tudo por aqui!

Você me acompanha? 

Livro do Mês – Vista Quem Você É
Consultoria de Estilo: (Re)encontrando as minhas cores com a Ana Soares!
Katia Linden
Sou de São Paulo, publicitária de formação e várias outras coisas por admiração e escolha própria: tatuada, amante de música, viciada em Grey's Anatomy e Game of Thrones, esposa, dona de casa, ciclista, praticante de Pilates, costureira, modelista, consultora de estilo e (também, ufa) autora deste blog.
Sobre o Blog ⟩
Newsletter

Assine a minha newsletter e receba novidades exclusivas por e-mail!

Insira apenas letras e espaços. Min. 2 caracteres.
Insira apenas letras e espaços. Min. 2 caracteres.
Email inválido.
Insira apenas letras e espaços. Min. 2 caracteres. (Obrigatório!)
keyboard_arrow_right
close
Formação em Consultoria de Estilo!
Novidade: Livro “Costura Fácil” da Burda Style!